terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

PROFESSOR IGOR FUSER ENFRENTA O ESQUEMA CONSERVADOR DAS ORGANIZAÇÕES GLOBO NO PROGRAMA “ENTRE ASPAS” DA GLOBO NEWS E MOSTRA O OUTRO LADO DO QUE ESTA ACONTECENDO NA VENEZUELA, OU SEJA, UMA TENTATIVA DE GOLPE COM APOIO DESCARADO DE DIPLOMATAS DOS EUA.


O Professor Igor Fuser não se deixou levar pela
vaidade de ter um momento de glória ao
participar de um programa na Globo News,
preferiu mostrar que tem lado, dignidade
e compromisso com a verdade.

Tudo parecia correr muito bem para Mônica Waldvogel na apresentação do “Entre Aspas” desta noite, 18/02, na Globo News. O tema como não podia deixar de ser era a situação na Venezuela e as manifestações que acontecem naquele pais desde a semana passada.

Logo no início do programa, na apresentação, Mônica Waldvogel já mostrou qual era o roteiro a ser seguido de acordo com a linha conservadora de direita estabelecida por seus patrões da Globo. Veio com tudo anunciando a Venezuela com uma inflação acima de 50%, governo autoritário reprimindo manifestações de rua  em um processo que terminou com uma prisão de um líder oposicionista mártir que teria sido injusta na opinião de Mônica.

Mônica Waldvogel que inclusive já passou por um dos momentos mais constrangedores da história da Gobo News quando tentou defender as ações da PM paulista, da Prefeitura de São José dos Campos e do Governo Alckimin no caso do massacre de Pinheirinho ocorrido em 2012, ao passar por cima de entrevistados tentando impor o ponto de vista da Globo, pensou que hoje tudo aconteceria da mesma forma, mas não foi bem assim.

Logo, a palavra passou para os debatedores, Professor José Augusto Guilhon Albuquerque do Centro de Estudos Avançados da Unicamp e Professor Igor Fuser, Doutor em Ciência Políica pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

Nesse momento começou a surpresa para Mônica Waldvogel porque Igor Fuser não estava lá para fazer número, estava para expor seus justos e de direito democrático, pontos de vista sobre o que ele logo de cara deixou claro que era sim uma tentativa de golpe na Venezuela liderado por um setor da oposição refratário ao dialogo e ao respeito às regras democráticas vigentes na Venezuela. Não adiantou nada o Professor Guilhon tentar rebater com seu posicionamento conservador nitidamente favorável aos golpistas venezuelanos, professor Igor continuou mostrando de maneira bem clara e  objetiva que a Venezuela é um estado democrático, que tem governantes de oposição eleitos, dentre eles os dois principais líderes da oposição, Leopoldo Lopez ex-prefeito de Chacao e Henrique Capriles, Governador do Estado de Miranda.

E não ficou só nisso. Diante de uma estupefata Mônica Waldvogel o Professor Igor simplesmente desmistificou a ideia de que a Venezuela é um pais em crise social aguda ao mostrar que a maioria da população venezuelana depois da chegada de Chavez ao poder tem tido eleições comprovadamente isentas por órgãos internacionais respeitados, além de ter sua  situação de miserabilidade histórica reduzida em mais de 50%.

Guilhon e Mônica Waldvogel não tiveram como argumentar para repetir o script de sempre da Globo News, aliás Waldvogel, próximo ao final do programa estava visivelmente nervosa e sem saber o que fazer, deveria estar pensando que depois desse programa poderá correr um sério risco de ser substituída por ordem de seu chefe maior, Ali Kamel, principalmente  porque em sua última fala o intrépido Professor Igor Fuser não deixou por menos ao questionar que em quase quinze anos desde de que Hugo Chavez chegou ao poder 1.999 e depois com Maduro na presidência, nunca tinha assistido nenhuma reportagem na Globo sobre coisas positivas que aconteceram na Venezuela, frisando que mesmo que a Venezuela não seja o melhor dos países, não noticiar nada de positivo que tenha acontecido, só coisas negativas, era uma situação impossível de se imaginar que realmente tenha acontecido.

Ao final do "Entre Aspas" certamente de uma coisa podemos ter certeza, esta noite não será muito boa para Mônica Waldvogel. Os fantasmas de Ali Kamel e dos irmãos Marinho não deixarão ela dormir tranquila.


Flávio Luiz Sartori

6 comentários:

  1. A Globo News só faz reportagens contra o Governo da Presidente Dilma Roussef, no tempo do Lula era a mesma coisa. Como o Chaves era o Lula da Venezuela é claro que a Globo é contra o Presidente Maduro hoje.
    Mas não adianta, como no Brasil, a maioria do povo trabalhador não se deixa mais enganar.

    ResponderExcluir
  2. Cadê o filme pra gente divulgar?

    ResponderExcluir
  3. Já achei...

    http://globotv.globo.com/globo-news/entre-aspas/t/todos-os-videos/v/especialistas-debatem-perspectivas-politicas-da-venezuela-apos-prisao-de-lider-da-oposicao/3157867/

    ResponderExcluir
  4. http://globotv.globo.com/globo-news/entre-aspas/t/todos-os-videos/v/especialistas-debatem-perspectivas-politicas-da-venezuela-apos-prisao-de-lider-da-oposicao/3157867/

    ResponderExcluir
  5. Socialismo bolivariano está muito longe de ser democracia... eleiçõs sem acesso da oposição à imprensa? Com cedulas de eleição mostrando 4x mais candidatos do governo do qie da oposição? Legislativo pelego e judiciário aparelhado? Vejo que o autor, os que comentam e o próprio professor Igor desejam com veemência instalar o mesmo tipo de regime no nosso pobre país...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada coisa que temos que aguentar aparece alguém vindo não sabemos de onde sem nem sequer mostrar a cara. Dimitriu é o que? Veio de onde? SINISTRO, MAS SINISTRO MESMO.

      Excluir