quinta-feira, 21 de julho de 2016

A FARSA DO DATAFOLHA DO ULTIMO FIM DE SEMANA MOSTRA UMA BATALHA PERMANENTE DE INFORMAÇÕES E CONTRA INFORMAÇÕES ENTRE GOLPISTAS E SUAS MANIPULAÇÕES VERSUS ANTI GOLPISTAS QUE, LUTAM INCESSANTEMENTE PELA LEGALIDADE E A VERDADE.

A falsa pesquisa do Datafolha do ultimo final de semana foi mais 
um factoide criado com a finalidade de enganar a opinião 
pública e pressionar os senadores que podem afastar a 
Presidenta Dilma Roussef em agosto agora. 

Fica cada vez mais claro que o Brasil pós-golpe parlamentar vive um intenso momento onde acontece uma verdadeira batalha de informação e contra informação entre a mídia tradicional dominada por grupos familiares com origem na elite tradicional brasileira, com origem escravagista e os blogs e sites progressistas surgidos na esteira da expansão da Internet no Brasil a partir da segunda metade dos anos 90 do século passado.

Nas eleições presidenciais, principalmente em 2006, 2010 e em 2014, e nesta ultima com mais intensidade, tanto nos períodos pré-eleitoral quanto durante as campanhas eleitorais, enquanto as empresas familiares de jornalismo, principalmente a Globo dos irmãos Marinho, Folha UOL, Estadão, Veja, Isto É, Band e IG, dentre tantos outros espalhados pelo Brasil, atacaram Lula, Dilma, o PT e aliados, os blogs e sites progressistas na trincheira oposta, denunciavam as manipulações e as mentiras que eram espalhadas.

Em 2006, Paulo Henrique Amorim através do Conversa Afiada, ainda como parte do site IG, enfrentou a máquina das empresas de comunicação das elites retrogradas familiares, depois chamadas de Partido da Imprensa Golpista, o PIG, praticamente sozinho e certamente foi um dos pontos positivos em favor de Lula na sua reeleição. No ultimo final de semana, o Datafolha, ligado ao jornal Folha de São Paulo e ao site UOL, publicou uma pesquisa tentando mostrar à opinião pública que o governo golpista de Michel Temer estaria iniciando uma recuperação de popularidade, porem logo se percebeu que a tal pesquisa era uma farsa, que esta sendo desmascarada por praticamente todos os sites e blogs progressistas: Brasil 247, Conversa Afiada, Viomundo, Tijolaço, Diário do Centro do Mundo e Jornal GGN.

E não esta ficando somente nisto, principalmente porque a farsa da Folha UOL já esta em um estágio de denúncia na mídia mundial, via Glenn Greenwald, jornalista americano que mora no Brasil e é mundialmente respeitado como ganhador  do Pulitzer, pela sua participação nas revelações no caso Snowden. Greenwald esta denunciando a farsa do Datafolha em seu site o Intercept.

No dia 21/07/2016, a batalha da informação e da contra-informação ganhou contornos de guerra de notícias entre golpistas e anti-golpistas e chegou em mais um de seus ápices, com a divulgação de duas notícias destinadas a manipular a opinião pública em favor dos golpistas: a prisão de supostos terroristas que estariam planejando um ataque durante as olimpíadas e a denuncia do Ministério Público Federal de que Lula teria tentado obstruir investigação na Lava Jato, dois factoides destinados a repercutirem nos jornais da noite nas casas dos ainda milhões de brasileiros que se informam pelos telejornais. Isto é uma mostra do embate que se trava pelo convencimento da opinião pública dos eleitores brasileiros.

Todas pesquisas indicam que o PT poderia ter hoje cerca de 25% a 30% de apoio entre os eleitores, a própria pesquisa do Datafolha, mesmo sendo comprovadamente uma farsa, mostrou que 32% dos eleitores brasileiros já pedem o retorno de Dilma Roussef. Se pararmos para pensar com calma, a conclusão será obvia de que um terço dos brasileiros não compactuam totalmente com o golpe e apoiam o discurso das forças políticas que tem, principalmente Lula como referência, mesmo diante de um bombardeia midiático golpista sem trégua.

Em relação aos outros dois terços de eleitores que não se manifestam pela volta de Dilma, também é obvio, que mesmo levando em conta que na farsa do Datafolha com 50% que estariam optando pela permanência de Temer, isto estaria muito longe de uma segurança plena para os golpistas, visto que se comparados à parcela de cerca de 32% eleitores que hoje estão a favor volta de Dilma, podemos tranquilamente afirmar que estes quase um terço de eleitores são muito mais consistentes em suas opções.

Os eleitores, cerca de dois terços, que ainda não são favoráveis a volta de Dilma, não são tão coesos em suas posições e estão mesmo em uma posição de observadores neste momento, podendo se deslocar em parcela significativa para o campo do anti golpismo, na medida em que a experiência com o atual governo for sendo frustrante e que denúncias que já derrubaram ministros de Temer continuem surgindo.

Por isso mesmo é que a Globo, Folha UOL, Estadão e outros tantos golpistas bombardeiam a opinião pública com factoides a todo momento. O golpe depende sempre e incessantemente de farsas como a do Datafolha do último fim de semana. No entanto, convém sempre lembrar que o povo sabe de cor e salteado que a mentira tem perna curta e que os mentirosos não enganam muito tempo.