sexta-feira, 9 de outubro de 2015

DEPOIS DE ENDEUSAREM E USAREM EDUARDO CUNHA, BARÕES DA MÍDIA E TUCANOS PREPARAM TRAIÇÃO. QUALQUER SEMELHANÇA COM O PERSONAGEM "GENI" DA CANÇÃO DE CHICO BUARQUE NÃO SERÁ MERA COINCIDÊNCIA.


Se tem uma coisa em que os Frias, Mesquitas e Marinhos são especialistas é 
a prática de usar, abusar e depois descartar atirando aos leões, exatamente
como fazem com Cunha agora.

Agora a noite os três principais grupos empresariais aliados, que controlam a mídia golpista, que há uma semana ainda "passavam as mãos na cabeça" de Eduardo Cunha,  mudaram completamente de comportamento a passaram a atacar Cunha, praticamente exigindo sua renúncia.

Folha de São Paulo da família Frias, Estadão da família Mesquita e Rede Globo dos irmãos Marinho, que comandam o poder econômico que controla a mídia no Brasil patrocinam o golpe juntamente com o PSDB aécista, partidos e grupos políticos fisiológicos que estão alijados do poder desde 2002, quando Lula, o PT e aliados derrotaram eles.

Durante a campanha eleitoral de 2014 alguns milhões e bilhões de reais devem ter sido usados para eleger, principalmente na Câmara dos Deputados, um numero que pode chegar a mais de uma centena deputados totalmente comprometidos com o de pior do fisiológico político quer existe na política brasileira, todos com uma missão bem definida, se Dilma Roussef fosse reeleita, sabotar o governo em apoio a oposição derrotada e preparar o terreno para um golpe a la Paraguai.

E não deu outra, com Dilma reeleita logo a mídia partidária e a oposição colocaram seu aparato a serviço da desestabilização do governo interruptamente, mesmo antes de sua posse para o segundo mandato.

Até este ponto a estratégia dos grupos empresariais midiáticos aliados ao PSDB e seus apoiadores parecia que seria coroada de êxito, no entanto se pararmos para analisar com calma, logo chegaremos a conclusão que esta jogada da oposição não poderia mesmo acontecer sem que suas próprias contradições colocassem em risco o golpismo que se desenhava.

Simples, eleger uma bancada fisiológica que pudesse ser controlada por um indivíduo como Eduardo Cunha somente seria possível através de esquema em que os recursos que possibilitaram a eleição desta "centena" de fisiológicos viessem de esquemas de corrupção, afinal estes fisiológicos, que colocaram Cunha na presidência da Câmara dos Deputados com apoio velado da oposição capitaneada pelos tucanos aécistas e também das "Folhas, Estadãos e Globos", não teriam chegado onde chegaram se não fosse as custas de muito, mas muito mesmo dinheiro.

O problema para estes golpistas é que eles utilizaram os mesmos esquemas de corrupção que eles tanto tentam denunciar a todo momento com viés moralista para desqualificar o PT, aliados e os governos Lula e Dilma para se elegerem e depois atuarem no Congresso Nacional.

As denuncias contra Eduardo Cunha ja vinham de longa data. O que Folha, Estadão e Globo, dentre outros tantos pelo Brasil afora, fizeram esta noite quando intensificaram o fogo da fritura de Eduardo Cunha, nada mais é do que uma "queima de arquivo". Não dava mais para segurar, aliás como muito bem definiu o veterano peemedebista no Congresso Nacional, Jarbas Vasconcelos, quando sabiamente constatou,  "Com Cunha, o impeachment vira lorota, fica mambembe". 

O problema para a oposição e seus sócios nas elites empresariais, principalmente nos grupos midiáticos, esta no que virá de Cunha quando a traição que eles iniciaram esta noite começar a empurrar o peemedebista para a irreversível condição de infame rumo a tornozeleira, ai sim é que de fato poderá valer a ameaça de Cunha, quando disse "não vou cair sozinho". 

Quem viver verá...

E para inspirar a maravilhosa obra de Chico Buarque.

Nenhum comentário:

Postar um comentário