sábado, 8 de fevereiro de 2014

EX PRESIDENTE LULA HOJE Á TARDE EM RIBEIRÃO PRETO: "O GRANDE PAPEL DE UM MINISTRO DA SUPREMA CORTE É FALAR NOS AUTOS DO PROCESSO E NÃO FICAR FALANDO NA TELEVISÃO O QUE ELE PENSA. SE QUISER FAZER POLÍTICA, ENTRE NUM PARTIDO POLÍTICO E SEJA CANDIDATO, PORQUE SENÃO NÃO TEM LÓGICA."



Lula em Ribeirão Preto hoje à tarde na caravana do PT; "Quando você 
indica alguém para o STF, você está dando um emprego 
vitalício e o cidadão, se quiser fazer política, que diga: 
'Não aceito ser ministro, vou ser deputado, vou entrar 
num partido político e mostrar a cara. Mostre a cara'.


Direto do Brasil 247.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu falar, neste sábado, sobre o julgamento da Ação Penal 470. E mandou um recado duro para o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, que dá sinais cada vez mais claros de que trocará a toga pela política.

"O grande papel de um ministro da Suprema Corte é falar nos autos do processo e não ficar falando pela televisão o que ele pensa. Se quiser fazer política, entre num partido político e seja candidato, porque senão não tem lógica", afirmou.

Embora não tenha citado nomes, a mensagem parece endereçada a Barbosa porque Lula fez um comentário adicional. "Quando você indica alguém, você está dando um emprego vitalício e o cidadão, se quiser fazer política, que diga: 'Não aceito ser ministro, vou ser deputado, vou entrar num partido político e mostrar a cara. Mostre a cara'". Dos ministros que com maior atuação política na corte, Barbosa é o único indicado por Lula. Gilmar Mendes foi indicado por Fernando Henrique Cardoso.

Neste sábado, em entrevista ao jornalista Otávio Cabral, o ministro Marco Aurélio Mello fez uma inconfidência. Disse que Barbosa deve deixar o STF para ser candidato. Em sua coluna, Cabral também informa que um assessor de Barbosa já consultou a suprema corte para saber que benefícios ele preservará, caso decida mesmo se aposentar precocemente.

Lula fez seus comentários, ao participar de um ato da campanha de Alexandre Padilha, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Ao comentar o caso do "mensalão", Lula disse que o PT "está sofrendo porque tem companheiros presos" e afirmou ainda que solidariza com todos eles.


sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

O QUE É UMA PAIXÃO? A DRA. DISLENE DE LEMOS DESVENDA O QUE ACONTECE QUANDO O SER HUMANO SE APAIXONA E ESCLARECE, NÃO É AMOR. POR ISSO NÃO CONFUNDA.



A Dra. Dislene Lemos, desvenda o que é
realmente uma paixão em um texto 
didático e objetivo.

Mas afinal porque nos apaixonamos?
Por Dislene de Lemos - Médica Ginecologista e Sexóloga.

A paixão é um sentimento que todos nos já experienciamos. É considerado um estado amoroso doentio, isso mesmo, a paixão é patologia. É um distúrbio psiquiátrico. É um estado de desequilíbrio hormonal, desarranjo de toda química cerebral. Alterações de dopamina, serotonina e adrenalina...e geralmente a paixão vem atrelada de um grande fervor sexual ...

Ha na paixão uma grande necessidade de estar junto, de fundir-se ao outro, ser um único ser, o que leva a perda da individualidade, vive-se uma espécie de solidão a dois.... Nada mais interessa, nada mais tem importância, perde-se o apetite e o sono, afasta-se dos amigos. Gera insegurança, medo de perder o outro.... Escraviza-se “por vontade.” 


A paixão e’ um sentimento “falso”, ilusório, isto porque o que se ama não é o outro tal como ele é, e sim, uma idealização deste, uma projeção. Ama –se um ser fantasioso, nos quais os defeitos são minimizados e as qualidades exacerbadas. Por isso que nas decepções, quando começamos a perceber o outro real a paixão se esvai... bye,bye...


Num relacionamento onde a paixão é correspondida, o apaixonado vive em êxtase, feliz e completo na presença do outro e caso ocorra um rompimento experiencia-se um sofrimento terrível e tristeza profunda. Como diz o Gikovate compara-se a dor da morte, isto porque presencia-se em vida a própria morte na consciência do outro. 


Calma ai’.... se você esta sofrendo com uma paixão, “tenha neeervo”(a la cine holliudy) , saiba que vai passar e como disse Cazuza “e quando acaba a gente pensa que ele nunca existiu”...Pois é... por sorte a paixão e’ um sentimento com prazo de validade, estima que possa durar em torno de três anos. 


Se perdurar por mais tempo transforma-se em obsessão, com todos os malefícios que um sentimento deste pode acarretar. 


Já o amor...O amor como diz o Gikovate é aconchego, é segurança... Paz e tranquilidade...  Mas afinal porque nos apaixonamos?

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

SENADOR REQUIÃO? O RENAN CALHEIROS NÃO PODE LEVAR SUA SOLICITAÇÃO DE INFORMAÇÃO SOBRE A SONEGAÇÃO DE IMPOSTOS PELA REDE GLOBO PORQUE ELE ESTA NAS MÃOS DOS IRMÃOS MARINHO.




De acordo com o Senador Roberto Requião, a solicitação de informação sobre a sonegação de impostos por parte da Rede Globo dos irmãos Marinho esta parada na mesa do Senado a mais de um ano. Isso mesmo um ano.

Como todos sabem, se Renan Calheiros, Presidente do Senado e filiado ao mesmo PMDB, partido de Senador Requião, fizer esta solicitação andar será fulminado pela Rede Globo, muito provavelmente no Jornal Nacional ou no Fantástico, isso sem contar a ajuda providencial de reportagens na Globo News, revista Época, além do Estadão, Folha, Veja (Óia la em Piracicaba) e Band dentre outros.

O que foi citado acima é praticamente tudo que existe do jornalismo quase oficial no Brasil, salvo nós os blogueiros e raras exceções.

Isso para uma democracia como o Brasil é vergonhoso.

Temos um Presidente do Senado que não pode enfrentar quatro ou cinco famílias que controlam os principais veículos de comunicação do Brasil porque contra ele existem denuncias de ilegalidade que podem colocar seu mandato de Senador em risco, por isso mesmo ele esta nas mãos desses poderosos e não pode fazer nada, a não ser ficar quietinho e fazer de conta que a solicitação de informação do Senador Requião não existe.

Essa é a dura verdade.

Mas como um individuo como Renan Calheiros pode chegar a presidência de um poder tão alto no estado brasileiro?

Exatamente porque o sistema político brasileiro permite isso. Realmente a Presidenta Dilma Roussef fez muito certo ao propor a reforma política que, aliás foi sabotada pelo mesmo PMDB de Renan Calheiros com a providencial ajuda do Partido da Imprensa Golpista, o PIG, em especial da Rede Globo.


Senador Requião pode botar a boca no trombone para valer, que neste caso estaremos com você e nesse caso fica a pergunta; E se fosse para você, Requião, ser o Presidente do Senado? Não teria sido melhor?


Flávio Luiz Sartori

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

COLUNISTA ANDRÉ FALCÃO MOSTRA COMO NO BRASIL A HIPOCRISIA ESTA PRESENTE NO DIA A DIA E COMO A CHEGADA DE LULA AO PODER EM 2002 FEZ COM QUE XENÓFOBOS E RACISTAS PASSASSEM A SE REVELAR EM UM NÚMERO CADA VEZ MAIOR A TODO MOMENTO.


Não é de hoje que xenófobos e racistas 
são desmascarados no Brasil.

Por indicação do amigo Dirval Cruz.

A hipocrisia mora no Brasil
Por André falcão direto do Pragmatismo Político.

Confesso que pouco percebia. Hipocrisia, xenofobia, preconceito, crueldade, até racismo (pasme!) — no Brasil, miscigenado até a medula, é pra pasmar, mesmo…

A hipocrisia dá nome à crônica porque é a mais calhorda, a mais cínica, a mais pretensiosamente disfarçada de todas essas “qualidades” agora expostas na epiderme de parte dos brasileiros. O manto, na verdade, sob o qual todas as demais se escondem (até, naturalmente, vez por outra descobrirem-se).

Tornou-se mais evidente esse perfil desgraçado, que ora traço, a partir da eleição do ex-presidente Lula, encontrando seu ápice agora, no governo Dilma. E só por isto, para desnudar esse extrato do nosso povo, tão triste quanto verdadeiro, esses governos já teriam valido. Mesmo não fossem os melhores que este país já teve, e tem (e terá).

Assim, esse pessoal é veementemente contra — mais das vezes agressivamente, até com requintes de crueldade, além de racista, xenofóbico e preconceituoso — o “Mais Médicos”, o “Bolsa Família”, o “PROUNI”, o “Sistema de Quotas”, mas não o é contra o “Ciência sem Fronteiras”, CNPq, CAPES, FAPESP. Por quê? Será porque beneficiária é a classe média a que pertencem?

Alardeiam indignação, revolta, desprezo e fúria com o chamado “Mensalão do PT” e respectivos “mensaleiros” (tema para outra crônica), mas não se insurgem, tampouco exigem apuração, nem antes — com o “Mensalão da Reeleição” do ex-presidente FHC, suas privatizações a preço beirando o vil (…) —, nem agora, com o “Mensalão do PSDB”, com o “TRENSALÃO do Metrô”, tampouco com o HeliPÓptero. Moralismo seletivo é com eles.

É certo, não se há de negar, que a chamada “grande imprensa” do Brasil contribui fortemente para formar esse exército de hipocrisia, afinal é manipuladora, parcial, cínica, deturpadora. Uma imprensa lixo, enfim. Mas isto não exime esses “pensadores” de sua vileza.
Dizem-se democratas, cristãos (ai, Jesus…), justos e honestos, e defendem (pasmem, de novo) que os beneficiários do Bolsa Família sejam impedidos de votar, mas não assim os banqueiros “socorridos” pelo governo anterior, tampouco os beneficiários (eles) daqueles programas voltados à classe média.

Vão à igreja, rezam, dão esmolas, mas são veementemente contra qualquer dos programas de governo que buscam reduzir (e estão reduzindo, “como nunca antes”), nossa tão grande e histórica quanto desumana desigualdade social.

Pois é… A hipocrisia mora aqui. Em parte do Brasil. Mas mora.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

A VOLTA DE BOB FERNANDES: "QUEM NÃO DEVERIA ACEITAR A BARBÁRIE É A SOCIEDADE. QUE É VÍTIMA. MAS QUE TANTAS VEZES APLAUDE A BARBÁRIE DO ESTADO. APLAUDE PORQUE TEM MEDO. E TAMBÉM PORQUE É INSUFLADA POR COMUNICADORES..."


A verdade é dura mas tem que ser dita.


A agressão aos jogadores do Corinthians é, deveria ser absolutamente inaceitável. É, ou deveria ser inaceitável o desaparecimento de Amarildo; o pedreiro sequestrado e assassinado por policiais militares do Rio de Janeiro no ano passado. 


Em São Paulo, PMs balearam Fabrício Chaves à saída de um protesto. O jovem os teria ameaçado com um estilete. Os PMs eram três. PMs têm cassetete, bomba de gás e de pimenta. Parece ser o bastante para o caso....






domingo, 2 de fevereiro de 2014

MELHORA NO VALOR DO SALÁRIO REAL FOI DE 80% DE 2003 A 2010 NO BRASIL. UMA NOTÍCIA TÃO BOA QUE NEM O ESTADÃO TEVE CORAGEM DE TENTAR ESCONDER.

O crescimento do salário mínimo no Brasil nos últimos anos é uma
realidade que é praticamente impossível ignorar.


Direto do blog ROLDÃO ARRUDA
Movimentos, direitos, ideias

Relatório da ONU destaca valorização do salário mínimo como principal fator de redução de desigualdades no Brasil

O relatório lançado na quarta-feira, 29, pelo Programa das Nações Unidades para o Desenvolvimento (Pnud) traça um quadro sombrio sobre a questão da distribuição de renda no mundo. Aponta que a produção de riquezas nas duas últimas décadas registrou aumentos notáveis e que o mundo está globalmente mais rico do que nunca. A apropriação dessas riquezas, porém, ocorre de forma cada vez mais desigual.

Segundo o relatório, intitulado Humanidade Dividida: Confrontando a Desigualdade nos Países em Desenvolvimento, o mundo hoje está mais desigual do que em qualquer outro período desde a 2.ª Guerra Mundial. Entre 1990 e 2010, a desigualdade de renda aumentou em 11% nos países em desenvolvimento.

No planeta, o 1% da população mais rica detém cerca de 40% dos bens globais. Do outro lado, a metade mais pobre da população não é dona nem de 1%.

Entre os países que conseguiram reverter a tendência global e reduzir as desigualdades, aparece o Brasil. Em uma década, o índice de Gini, que mede a concentração de renda, caiu substancialmente no País. Passou de 54,2 para 45,9 (por esse índice, quanto mais o valor se aproxima de zero, menor a diferença entre a renda dos mais ricos e a dos mais pobres).

Ao analisarem as causas dessa melhoria, os especialistas da ONU, a exemplo do que já fizeram vários estudiosos no Brasil, destacaram o efeito do salário. Entre 2003 e 2010, o salário mínimo real aumentou 80% no Brasil. O peso disso na redução da desigualdade de renda foi o dobro do verificado com os programas de transferência de renda, como o Bolsa Família.

O documento ainda destaca como fator positivo a questão política, com a criação de espaços políticos que permitem maior participação da sociedade civil nos debates sobre os planos de desenvolvimento e definição de prioridades. Segundo o estudo, as pessoas em todo o mundo estão exigindo voz nas decisões que afetam suas vidas.

Globalização favoreceu desigualdade

Em termos gerais, o relatório diz que a globalização financeira e comercial verificada nas últimas décadas favoreceu o aumento do fosso entre os mais ricos e os mais pobres. “O poder de negociação salarial dos trabalhadores, relativamente imóveis, diante do capital completamente móvel, foi debilitado”, diz o texto.

Políticas internas dos países também favoreceram a concentração de renda. “As políticas monetárias que fincam o pé na estabilidade de preços frente ao crescimento, as políticas de relativização do mercado de trabalho, que debilitam a força de negociação dos trabalhadores diante dos empregados, e as políticas fiscais que priorizam a consolidação fiscal às expensas dos gastos sociais e à tributação progressiva provocaram um aumento na desigualdade de renda.”

Política macroeconômicas centradas na estabilidade de preços, em vez de puxar para o primeiro plano o crescimento e a criação de empregos, seriam piores, do ponto de vista da redução das desigualdades, segundo os analistas da ONU.