sábado, 23 de novembro de 2013

JORNALISTA INDIANO SHOBHAN SAXENA, CORRESPONDENTE NA AMÉRICA DO SUL DA IMPRENSA INDIANA MOSTRA COMO O FBI A SERVIÇO DOS EUA USOU HACKERS NA GUERRA SECRETA CONTRA O BRASIL E OUTROS PAÍSES EMERGENTES.


O jornalista indiano Shobhan Saxena do jornal The Hindu entrevista o 
ex presidente Lula. As recentes descobertas sobre a espionagem 
americana em diversos países do mundo são uma preocupação 
que ja faz parte da agenda de países emergentes 
como a Índia e o Brasil.


Direto do site "Pragmatismo Político" por Shobhan Saxena:

Os hackers utilizados pelo FBI na guerra secreta contra o Brasil

Entenda como o FBI usou hackers em sua guerra secreta contra o Brasil. Até a agência de espionagem canadense coletava informações sobre o Ministério das Minas e Energia do Brasil

Primeiro,  a notícia que fez manchetes em todo o mundo na sexta-feira, 15 de novembro. Jeremy Hammond, membro do grupo de hackers LulzSec, foi condenado a 10 anos de prisão em Nova Iorque por uma juíza americana, por ter acessado ilegalmente os servidores da empresa de inteligência privada Strategic Forecasting (Stratfor), em dezembro de 2011. Nessa operação, ele alegadamente roubou milhões de e-mails, milhares de números de cartões de crédito, e destruiu as informações da empresa no processo.
A mídia norte-americana noticiou em detalhes a condenação de Hammond. Mas o que foi ignorado pela mídia foi a declaração de Hammond no Tribunal de Manhattan de que ele seguia as “instruções de um informante do FBI [Federal Bureau of Investigation] para invadir os websites oficiais de vários governos em todo o mundo”.
Em uma revelação chocante, Hammond disse ao tribunal que um colega hacker, conhecido como “Sabu”, deu a ele as listas de websites que eram vulneráveis a ataques, incluindo aqueles de muitos países estrangeiros. Em sua declaração, Hammond mencionou especificamente o Brasil, o Irã e a Turquia antes de a juíza Loretta Preska determinar que ele parasse de falar. A juíza havia avisado que nomes dos países envolvidos deveriam ser removidos para ficar em segredo.
“Eu invadi vários sites e entreguei várias senhas que permitiram Sabu – e por extensão seus contatos do FBI – controlar esses alvos”, disse Hammond ao tribunal. Sabu era um dos líderes do grupo de hackers LulzSec, afiliado ao grupo Anonymous, mas acabou sendo captado pelo FBI para ser um dos seus mais importantes informantes do mundo hacker depois de sua prisão em 2011.
Hammon fez uma grande revelação no Tribunal. Ele disse ao mundo que foi usado pelo FBI – através de Sabu – como parte de uma espécie de exército privado que atacou websites vulneráveis de governos estrangeiros. “O governo celebra a minha condenação e a minha prisão, com a esperança de que isso vá encerrar o caso. Eu assumi a responsabilidade sobre as minha ações, e aceitei que sou culpado, mas quando o governo vai responder por seus crimes?”, questionou Hammond no tribunal, antes de a juíza determinar que se calasse.
A juíza americana não queria que os nomes dos países-alvos da operação de hackers fossem revelados no tribunal. Mas Jacob Appelbaum, um conhecido pesquisador de segurança cibernética que vive em Berlin, divulgou a lista de websites-alvos e da informação disponibilizada no servidor do FBI por Sabu. “Essas intrusões ocorreram em janeiro e fevereiro de 2012 e afetaram mais de dois mil domínios, incluindo numerosos websites de governos estrangeiros no Brasil, na Turquia, na Síria, em Porto Rico, na Colômbia, na Nigéria, no Irã, na Eslovênia, na Grécia, no Paquistão, e outros…”, diz a declaração de Hammond,  segundo Appelbaum em uma série de tuítes na sexta-feira, 15 de novembro.
Isso significa que o FBI tinha como alvo todos esses países, incluindo o Brasil, através de um grupo de hackers. É interessante notar que o FBI prendeu Sabu em 7 de Junho de 2011, e no dia seguinte, o hacker concordou em tornar-se informante da agência americana. Duas semanas depois, houve um maciço ataque a websites governamentais brasileiros.
Em uma notícia de Mathew Lynley no VentureBeat, um website tecnológico, em 22 de Junho de 2011, há a informação de que um integrante brasileiro do grupo de hackers LulzSec invadiu vários websites governamentais brasileiros como parte de uma campanha maciça de ataque de hackers liderada pelo LulzSec. A notícia, intitulada “LulzSec recruta hackers brasileiros e invade dois websites do governo”, diz que tanto o portal da Presidência da República do Brasil quanto o Portal Brasil, do governo, estavam fora do ar quando a VentureBeat tentou acessá-los. “Ambos os websites foram atacados pelo LulzSecBrazil, um sub-grupo do grupo de hackers que fez manchetes recentemente por vários ataques a alvos importantes”, diz a notícia.
Com Sabu dentro de uma prisão americana e trabalhando para o FBI como informante e usando hackers como Hammond para atacar websites de governos estrangeiros, fica claro que invadir websites do governo brasileiro era uma missão da agência americana.
Isso não é uma surpresa, após as revelações recentes sobre a Agência Nacional de Segurança (NSA)  mostrarem que os americanos transformaram em alvo a comunicação pessoal da presidente Dilma Roussef. Mais chocante foi a revelação de que a agência de espionagem canadense coletava informações sobre o Ministério das Minas e Energia do Brasil.  Antes havia sido noticiado – graças aos documentos revelados por Edward Snowden  – que os americanos espionaram a Petrobrás também.
Tudo isso  – as notícias sobre as espionagens da NSA e as revelações de Hammond no Tribunal – revela um cenário perigoso: já há uma guerra cibernética acontecendo no mundo. A guerra foi deslanchada pelos EUA e seus parceiros mais próximos com dois objetivos: o primeiro é roubar o máximo possível de informações sobre governos, cidadãos e empresas de outros países; e segundo, atacar websites de redes de outros governos. Enquanto o primeiro objetivo é conquistado sob a fachada de “luta contra o terror”, o FBI atira usando como apoio os ombros dos grupos de hackers para obter o segundo objetivo.
A Guerra cibernética não declarada é a última – e mais potente – arma da geopolítica nesses dias. Como as revelações de Edward Snowden mostraram, países de língua inglesa – EUA, Grã-Bretanha, Canadá, Austrália e Nova Zelândia – participaram conjuntamente de um grupo de espionagem, uma rede chamada “Cinco Olhos”. Seus maiores alvos eram países emergentes, como Brasil, Índia, Turquia e México, ou aquelas nações que seguem uma política externa independente.
O principal objetivo de toda essa espionagem feita em nome da “luta contra o terrorismo” é o desejo dos países “Cinco Olhos” de manter o seu controle e domínio sobre os recursos minerais e energéticos para continuar com as rédeas da economia global. Isso explica o fato de os EUA terem dividido a missão de inteligência sobre a América do Sul com os outros países “Cinco Olhos”.
Não é nenhum segredo que as empresas de petróleo britânicas e americanas planejam lucrar bilhões de dólares em seus campos de petróleo em torno das Ilhas Malvinas. O Brasil apóia a reivindicação argentina sobre essas ilhas, desenvolvendo sua própria tecnologia nas plataformas de petróleo no mar. Os “Cinco Olhos” querem saber tudo sobre a cooperação entre os dois países sul-americanos. Foi por essa razão que o Canadá – que encara o Brasil como uma ameaça nos campos de mineração – espionou o Ministério das Minas e Energia brasileiro.
O mesmo padrão de invasão cibernética, roubo e espionagem, foi repetido pelos “Cinco Olhos” em todo o mundo – da Índia ao Irã, passando pela Venezuela e China. Tudo isso com o objetivo de assegurar seus interesses financeiros. Mas os ataques do FBI a websites de vários governos são uma completa violação à sua soberania. Os americanos gostam de culpar os chineses por hackear redes de outros países, mas agora – graças a Hammond – sabe-se que o FBI dirige uma guerra secreta e suja contra outros países, especialmente aqueles que ousam seguir uma política externa e econômica independente.
Nenhum país pode parar esse ataque combinado da NSA, CIA e FBI e seus parceiros “Cinco Olhos”. Mas um esforço conjunto dos países emergentes pode pelo menos expor esse novo estilo de guerra suja.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

MANIPULAÇÃO VERGONHOSA: GLOBO NEWS TIRA O SOM DO PROGRAMA SOBRE O ESCÂNDALO DO CARTEL DO METRÔ EM SÃO PAULO E NINGUÉM CONSEGUE ASSISTIR O "ENTRE ASPAS" APRESENTADO POR MÔNICA WALDVOGEL CUJO TEMA ERA "FORA DOS TRILHOS".


O Programa "Entre Aspas" desta noite de quinta feira, 21/11, 
foi feito apenas para os seguidores da Globo News
que tenham conhecimento sobre leitura labial.

Como vocês ja devem ter percebido, na medida do possível e quando tenho estomago para aguentar, assisto o jornalismo da Globo News, apenas para poder fazer a crítica aqui no blog. 

A Globo News, como todos sabemos é porta voz da direita enrustida, aquela minoria que o "mestre" Marcos Coimbra muito bem definiu como a classe média anti-petista, os que foram as ruas em junho e julho de carona nas manifestações por melhorias nos transportes.


Acompanhava o Jornal das 22 horas na Globo News quando passou a reportagem sobre o cartel do metrô em São Paulo tendo como base reportagem publicada no "Estadão" de hoje com todos personagens da cúpula tucana envolvidos, dentre os quais os principais, de Mário Covas, passando por Serra até Alkimim. Achei essa reportagem muito para a Globo dos irmãos Marinho que estamos acostumados a tentar assistir, deve ter sido detectada alguma alguma queda de audiência, tendo como base, provavelmente pesquisas que podem ter mostrado queda de confiança no jornalismo da Globo, o que não seria nenhuma novidade.


Logo depois do telejornal começou o Programa "Entre Aspas" comandado por Mônica Walvogel exatamente sobre o mesmo tema e para minha surpresa e provavelmente de outras centenas de verdadeiros heróis da resistência na arte de aguentar a manipulação da Globo, o som do programa foi praticamente cortado e quando tinha som era bem baixinho. Não aguentei gravei algumas partes do "Entre Aspas" e ai estão alguns vídeos para que vocês possam confirmar que não estou exagerando, o corte e ou a diminuição do som duraram exatamente enquanto o "Entre Aspas" foi apresentado, voltando ao normal em seguida. UMA VERGONHA.


video


video


Porque a Globo News e os irmãos Marinho fizeram esta baixaria?

Não, não foi para irritar nós, foi para que seus seguidores não assistissem o "Entre Aspas" e não tivessem conhecimento dos fatos, ou seja foi para manipular mesmo, para que a informação não chegum aqueles que muito bem podem ser chamados de "os últimos dos moicanos da direita no Brasil".

Deve ser duro ser "coxinha" e ainda por cima ser traido pelos irmãos Marinho praticamente todos dias.

DIRETO DO REDE BRASIL ATUAL: GLOBO DA SINAIS DE QUE, SE A FARSA RUIR, JOAQUIM BARBOSA É QUE VAI PAGAR A CONTA.


Joaquim Barbosa pode ver aliados da Rede Globo comandados
 pelos irmãos Marinho virarem as Costas, enquanto
 o processo do mensalão vai sendo desmoralizado.


Conquistada a condenação dos réus da Ação Penal 470, o chamado mensalão, a Globo agora quer transferir o ônus do golpismo para o STF, mais especificamente para Joaquim Barbosa. Não parece ser por virtude, mas por esperteza, que William Bonner passou um minuto no Jornal Nacional de  quarta-feira (20) lendo a notícia: "Divulgada nota de repúdio contra decisão de Joaquim Barbosa".

O manifesto é assinado por juristas, advogados, lideranças políticas e sociais repudiando ilegalidades nas prisões dos réus do mensalão efetuadas durante o feriado da Proclamação da República, com o ministro Joaquim Barbosa emitindo carta de sentença só 48 horas depois das ordens de prisão.

O locutor completou: "O manifesto ainda levanta dúvidas sobre o preparo ou boa-fé do ministro Joaquim Barbosa, e diz que o Supremo precisa reagir para não se tornar refém de seu presidente".

A TV Globo nunca divulgou antes outros manifestos em apoio aos réus, muito menos criticando Joaquim Barbosa, tampouco deu atenção a reclamações de abusos e erros grotescos cometidos no julgamento. Pelo contrário, endossou e encorajou verdadeiros linchamentos. Por que, então, divulgar esse manifesto, agora?

É o jogo político, que a Globo, bem ou mal, sabe jogar, e Joaquim Barbosa, calouro na política, não. E quem ainda não entendeu que esse julgamento foi político do começo ao fim precisa voltar ao be-a-bá da política. O PT tinha um acerto de contas a fazer com a questão do caixa dois, mas parava por aí no que diz respeito aos petistas, pois tiveram suas vidas devassadas por adversários, que nada encontraram. O resto foi um golpe político, que falhou eleitoralmente, e transformou-se numa das maiores lambanças jurídicas já produzidas numa corte que deveria ser suprema.

A Globo precisava das cabeças de Dirceu e Genoino porque, se fossem absolvidos, sofreria a mesma derrota e o mesmo desgaste que sofreu para Leonel Brizola em 1982 no caso Proconsult, e o STF estaria endossando para a sociedade a tese da conspiração golpista perpetrada pela mídia oposicionista ao atual governo federal.

A emissora sabe dos bastidores, conhece a inocência de muitos condenados, sabe da inexistência de crimes atribuídos injustamente, e sabe que haverá uma reviravolta aos poucos, inclusive com apoios internacionais. A Globo sabe o que é uma novela e conhece os próximos capítulos desta que ela também é protagonista.

Hoje, em tempos de internet, as verdades desconhecidas do grande público não estão apenas nas gavetas da Rede Globo, como acontecia na ditadura, para serem publicadas somente quando os interesses empresariais de seus donos não fossem afetados. As verdades sobre o mensalão já estão escancaradas e estão sendo disseminadas nas redes sociais. A Globo, o STF e Joaquim Barbosa têm um encontro marcado com essas verdades. E a emissora já sinaliza que, se ela noticiou coisas "erradas", a culpa será atribuída aos "erros" de Joaquim Barbosa e do então procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Joaquim Barbosa, homem culto, deve conhecer a história de Mefistófeles de Goethe, a parábola do homem que entregou a alma ao demônio por ambições pessoais imediatas. Uma metáfora parecida parece haver na sua relação com a TV Globo. Mas a emissora parece que está cobrando a entrega antes do imaginado.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

DESESPERADA COM OS NÚMEROS BAIXOS NAS PESQUISAS, A OPOSIÇÃO E DE SEU PRINCIPAL ALIADO, O PARTIDO DA IMPRENSA GOLPISTA, ESTÃO PARTINDO PRO TUDO OU NADA. QUALQUER FATO SERVE PARA ATACAR O GOVERNO.


Para o Partido da Imprensa Golpista e seus seguidores, 
para derrotar Dilma e Lula vale tudo. Para atingir esse
objetivo a PIG vestira seu manto de Maquiavel e usará 
todos os estratagemas que forem possíveis sem
se importar com as consequências.


Nos últimos meses praticamente todos os dias o Partido da Imprensa Golpista, o PIG, tem uma “novidade” de um dia para outro. Depois que o quadro eleitoral começou a se definir, com a ida de Marina Silva para o PSB junto com Eduardo Campos e na medida em que as pesquisas eleitorais mostraram e ainda estão mostrando que a Presidenta Dilma Roussef continua subindo nas suas intenções de votos enquanto seus adversários estão empacados ou caindo, o PIG, principalmente a Globo dos irmãos Marinho, Estadão, Folha e a Veja, estão cada vez mais desesperado e apelando para tudo, atirando para todos os lados na ânsia de querer derrubar a popularidade do Governo Dilma.

Agora à noite dois fatos chamaram a atenção e certamente serão usados pelo PIG amanhã ou hoje, como queiram, para tentar minar a popularidade do governo.

Primeiro foi a notícia dando conta que o Prefeito Fernando Haddad de São Paulo teria sido vaiado em um ato do dia Consciência Negra. Ora pelo que se sabe não foi noticiado que nenhum prefeito de uma capital estadual ou mesmo de uma cidade considerada grande, como por exemplo, Campinas, tenha ido a um ato para comemorar a data de hoje. Depois soa muito estranho que militantes progressistas da luta contra a discriminação tenham vaiado um Prefeito que esta no seu primeiro ano de mandato e que foi um dos primeiros a atender a demanda das manifestações de junho e julho. Essa vaia, no meu entender foi “burra” e se foi assim pode muito bem ter sido encomendada por grupos contrários a ações do Prefeito Haddad, principalmente o aumento justo do imposto predial que não esta onerando os moradores mais pobres da periferia de São Paulo.

Outro fato da noite que me chamou a atenção, mesmo sem conhecer os detalhes, foi a noticia de que um médico cubano que trabalhava pelo Programa "Mais Médicos", do Governo Federal, na cidade de Feira de Santana (distante a 108 km de Salvador) foi afastado, nesta quarta-feira, 20, pela Secretaria Municipal de saúde do município. Ele seria suspeito de ter receitado, a uma criança, uma dose excessiva de um medicamento. O médico, que atua na unidade do Programa Saúde da Família (PSF), no bairro Viveiros, foi denunciado à Câmara de Vereadores de Feira de Santana e teria sido afastado do serviço, o afastamento do profissional seria provisório até que a denúncia feita ao legislativo municipal seja investigada. De acordo com a denúncia, a dose receitada pelo cubano foi de 40 gotas para a criança, que pesa 10 quilos, o que seriaum exagero. No entanto, a criança não tomou o remédio, pois a mãe desconfiou que da dose indicada pelo médico.

Prestem atenção nesse segundo fato, a mãe da criança teria desconfiado que a dose era excessiva e em seguida o fato teria ido parar na Câmara de Vereadores. Como que se administração ou a coordenação de saúde de Feira de Santana não tivesse condições de resolver um problema pontual como este, até mesmo porque a criança em questão não tomou o remédio.

O desespero do PIG esta chegando ao cúmulo da perda da razão, isso é muito perigoso porque o PIG através destas notícias incentiva atos impensados de seus seguidores e isso pode custar muito caro para a democracia brasileira com desfechos que podem provocar todos os tipos ações inconsequentes.

Durante as manifestações de junho e julho deste ano muitos desses seguidores do PIG se revelaram e assumiram a condição de admiradores de regimes ditatoriais e autoritários. Pedidos de volta dos militares ao poder pipocaram nas redes sociais e ainda hoje continuam a aparecer.


Todos os dias a Globo News faz uma verdadeira pregação e lavagem cerebral direcionada especialmente aos seguidores da direita inconformados com três mandatos de governos comprometidos na luta contra a histórica desigualdade social brasileira, são esses verdadeiros “soldados” a serviço da inconsequência do PIG é que se mobilizam em todo Brasil e que cumprem o papel de massa de manobra com vaias e acusações “armadas” é que podem cometer atos insanos, enquanto os irmãos Marinho da Globo e o resto do PIG aguardam os desfechos para repercutirem sem aparentemente se comprometer.

NO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA, A INCRÍVEL HISTÓRIA DE VIDA DE ZÉ MUNDÃO NA CAMPINAS NO INÍCIO DO SÉCULO XX. NEGRO, MARGINALIZADO, HERÓI, VÍTIMA DA DESIGUALDADE E INJUSTIÇA SOCIAL QUE QUATRO SÉCULOS DE ESCRAVIDÃO IMPUSERAM A REALIDADE BRASILEIRA.


Direto do livro "Retalhos da Velha Campinas" de Geraldo Sesso Júnior.

Periferia de Campinas no início do século XX, Rua Francisco Teodoro, 
Vila Industrial. Centenas e porque não milhares de escravos
 libertos e seus familiares obrigados a viver na miséria sem 
qualquer alternativa e perspetiva de futuro.


PARTE 1



PARTE 2


terça-feira, 19 de novembro de 2013

SEGUNDO A FOLHA DE SÃO PAULO AGORA À NOITE, UM LAUDO DO IML COMPROVOU QUE ESTADO DE SAÚDE DE JOSÉ GENOINO É GRAVE E ELE PRECISARIA DE CUIDADOS ESPECIAIS PARA NÃO CORRER RISCO DE VIDA. ATITUDE DE JOAQUIM BARBOSA PODERIA TER CUSTADO SUA VIDA.


José Genoino: ação intempestiva de Joaquim Barbosa 
poderia ter custado a sua vida.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/11/1373770-laudo-do-iml-afirma-que-genoino-e-paciente-com-doenca-grave.shtml

Como o blog "Essência Além da Aparência" publicou ontem, o Presidente do Supremo Tribunal Federal, o STF, Joaquim Barbosa, na ânsia de querer fazer valer seu ponto de vista no sentido de encarcerar os réus do mensalão o mais rápido possível, sem o apoio do colegiado dos outros juízes do STF, literalmente "meteu os pés pelas mãos".

Mas o pior foi que sua ação intempestiva poderia muito bem ter causado até morte do Deputado José Genoino devido ao seu frágil estado de saúde.

Isso ficou claro depois que um laudo, um documento de três páginas que que a Folha de São Paulo teve acesso agora à noite, afirmou que ainda é necessário um controle periódico por exame de sangue e uma "dieta hipossódica" (regime alimentar em que se reduz o consumo de sal), adequados aos medicamentos utilizados por Genoino. 

Segundo o laudo, Genoino precisa ainda de avaliação médica cardiológica especializada regularmente.

O laudo do IML (Instituto Médico Legal) sobre a saúde do ex-presidente do PT José Genoino conclui que ele é "paciente com doença grave, crônica e agudizada, que necessita de cuidados específicos, medicamentosos e gerais".


Ou seja, Joaquim Barbosa poderia muito bem ter sido protagonista de um agravamento da saúde de Genoino com consequências muito graves. 

Joaquim Barbosa que teve suas atitudes admiradas por este blogueiro no passado quando enfrentou Gilmar Mendes no plenário do STF, hoje esta jogando todo o respeito que acumulou, como primeiro juiz negro do STF com posições corajosas na lata do lixo.

Informações que correm nas redes sociais dão conta que Joaquim Barbosa teria tido atitudes agressivas com sua ex esposa. Se isso for verdade, uma reportagem no Jornal Nacional ou no Fantástico denunciando  esse fato poderia ridicularizar e acabar com a carreira de Barbosa. 

Repetindo, se isso for verdade Barbosa é refém do PIG, uma pena.


segunda-feira, 18 de novembro de 2013

QUEDA DE AUDIÊNCIA NO JORNAL NACIONAL DA GLOBO E A DIMINUIÇÃO CONSTANTE DA CAPACIDADE DE “FORMAR OPINIÃO” LEVAM O PARTIDO DA IMPRENSA GOLPISTA, O PIG, A “PERDER A CABEÇA” E JOAQUIM BARBOSA A “METER OS PÉS PELAS MÃOS”...


Audiência da Globo caiu em quase um terço 
nos últimos dez anos.

Na semana passada tivemos uma das noticias mais importantes em relação ao domínio da mídia por grupos econômicos aliados da oligarquia que sempre governou o Brasil até 2002.

O Jornal Nacional, o JN, exibido pela Rede Globo desde a época da Ditadura Militar no século passado, considerado porta voz do desejo dos irmãos Marinho, tido como formador de opinião em nome das elites, possivelmente um dos principais responsáveis pela derrota de Lula em 1989 por Collor de Melo, teve uma de suas menores audiências de sua história, empacando com míseros 23% que duraram mais de uma semana, isso sem contar as duas novelas que antecedem o JN, que tem as menores médias da história para seus horários depois das 18 horas.


A capacidade da Globo e do PIG de manipular os brasileiros com noticias articuladas e enviesadas com "fatos" favoráveis ao PSDB e seus aliados e agora mais recentemente para Eduardo Campos e Marina Silva esta cada vez menor, consequentemente também o poder dos "barões da mídia" é cada vez mais absorvido pela internet e pela mobilização nas redes sociais expressas diariamente nos sites alternativos e nos blogs. E isso não é uma questão apenas e tão somente de perder espaços na mídia com audiências menores, é também uma questão financeira para esses senhores que vêem seus lucros, antes tão fáceis, cada vez mais diminuídos, assim como a capacidade deles de influenciar em decisões governamentais.


Diante dessa nova realidade, não é de se estranhar que o desespero esteja batendo na porta do PIG forçando seus aliados, hoje entrincheirados principalmente ainda em uma parte do poder judiciário, a tomarem atitudes impensadas como a que o presidente do Supremo Tribunal Federal tomou nesse final de semana prolongado, mandando prender de maneira arbitrária cidadãos brasileiros que tinham legalmente direito a prisão semi aberta, como foi o caso de Genoino e Zé Dirceu.


A atitude intempestiva de Joaquim Barbosa, criticada até mesmo por seu companheiro de Supremo Marco Aurélio Melo é um sintoma de que a oposição de direita e seus aliados coligados estão perdendo a cabeça diante do fato de que as opções deles estão ficando cada vez mais restritas. Boatos tipo o do tomate caro ja não enganam mais as pessoas.


Durante praticamente todo final de semana os jornalões do PIG e principalmente a Globo ficaram focados no espetáculo de injustiça iniciado pelo presidente do Supremo. 


A Globo News transmitia tudo praticamente ao vivo, para que e para quem? 


Obviamente que não foi para a maioria dos eleitores, pouco incomodados que estavam com a pirotecnia "global" quando na verdade o que queriam mesmo era curtir o feriado prolongado no lazer que a dez anos não tinham. 


A cobertura das prisões, principalmente na Globo News, foi para uma minoria de brasileiros que ainda acreditam no PIG e que são submetidos a manipulação com o mesmo festival de mentiras que fomos obrigados a assistir e ler durante muito tempo do qual só recentemente começamos a nos libertar.



Flávio Luiz Sartori



PRISÃO DE DIRCEU E GENOINO, NEM A FOLHA CONSEGUE DISFARÇAR O CONSTRANGIMENTO, BASTA LER O ARTIGO DO COLUNISTA RICARDO MELO DE HOJE (18/11), " NUM PAIS ONDE PAULO MALUF E BRILHANTE USTRA ESTÃO SOLTOS, ATÉ UM CEGO PERCEBE QUE AS COISAS ESTÃO FORA DO LUGAR".

Pimenta Neves e Roger Abdelmassih, dois casos clássicos de
como a justiça no Brasil é morosa e não pune criminosos
da "classe dominante" mesmo que seja comprovadamente
um estuprador. 

Direto da Folha Por Ricardo Melo

Derrotada nas eleições, a classe dominante brasileira usou o estratagema habitual: foi remexer nos compêndios do "Direito" até encontrar casuísmos capazes de preencher as ideias que lhe faltam nos palanques. Como se diz no esporte, recorreu ao tapetão.

O casuísmo da moda, o domínio do fato, caiu como uma luva. A critério de juízes, por intermédio dele é possível provar tudo, ou provar nada. O recurso é também o abrigo dos covardes. No caso do mensalão, serviu para condenar José Dirceu, embora não houvesse uma única evidência material quanto à sua participação cabal em delitos. A base da acusação: como um chefe da Casa Civil desconhecia o que estava acontecendo?


A pergunta seguinte atesta a covardia do processo: por que então não incluir Lula no rol dos acusados? Qualquer pessoa letrada percebe ser impossível um presidente da República ignorar um esquema como teria sido o mensalão.
 
Mas mexer com Lula, pera aí! Vai que o presidente decide mobilizar o povo. Pior ainda quando todos sabem que um outro presidente, o tucano Fernando Henrique Cardoso, assistiu à compra de votos a céu aberto para garantir a reeleição e nada lhe aconteceu. Por mais não fosse, que se mantivessem as aparências. Estabeleceu-se então que o domínio do fato vale para todos, à exceção, por exemplo, de chefes de governo e tucanos encrencados com licitações trapaceadas.


A saída foi tentar abater os petistas pelas bordas. E aí foi o espetáculo que se viu. Políticos são acusados de comprar votos que já estavam garantidos. Ora o processo tinha que ser fatiado, ora tinha que ser examinado em conjunto; situações iguais resultaram em punições diferentes, e vice-versa.


Os debates? Quantos momentos edificantes. Joaquim Barbosa, estrela da companhia, exibiu desenvoltura midiática inversamente proporcional à capacidade de lembrar datas, fixar penas coerentes e respeitar o contraditório. Paladino da Justiça, não pensou duas vezes para mandar um jornalista chafurdar no lixo e tentar desempregar a mulher do mesmo desafeto. Belo exemplo.


O que virá pela frente é uma incógnita. Para o PT, ficam algumas lições. Faça o que quiser, apareça em foto com quem quer que seja, elogie algozes do passado, do presente ou do futuro --o fato é que o partido nunca será assimilado pelo status quo enquanto tiver suas raízes identificadas com o povo. Perto dos valores dos escândalos que pululam por aí, o mensalão não passa de gorjeta e mal daria para comprar um vagão superfaturado de metrô. Mas, como foi obra do PT, cadeia neles.


É a velha história: se uma empregada pega escondida uma peça de lingerie da patroa para ir a uma festa pobre, certamente será demitida, quando não encarcerada --mesmo que a tenha devolvido. Agora, se a amiga da mesma madame levar "por engano" um colar milionário após um regabofe nos Jardins, certamente será perdoada pelo esquecimento e presenteada com o mimo.


Nunca morri de admiração por militantes como José Dirceu, José Genoino e outros tantos. Ao contrário: invariavelmente tivemos posições diferentes em debates sobre os rumos da luta por transformações sociais. Penso até que muitas das dificuldades do PT resultam de decisões equivocadas por eles defendidas. Mas, num país onde Paulo Maluf e Brilhante Ustra estão soltos, enquanto Dirceu e Genoino dormem na cadeia, até um cego percebe que as coisas estão fora de lugar.