sábado, 19 de outubro de 2013

MÚSICA ENQUANTO ESPERAMOS O PRÓXIMO TEXTO: GENI E O ZEPELIM POR CHICO BUARQUE DE HOLANDA COM PARTICIPAÇÃO DE AUGUSTO DOS ANJOS....


Anos 70 do século passado e eu apenas cursava a sexta série quando esta música apareceu nas rádios, o "joga b...  na Geni" foi impactante, as vêzes tocava meio que escondido em alguns programas de rádio...   A estória contada na música de forma magistral por Chico Buarque é uma metafora para cada um de nós sobre nossas próprias contradições extamente como Augusto dos Anjos em sua obra:

O poeta Augusto dos Anjos tem 
presença marcante até hoje.

Versos Íntimos

Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão - esta pantera -
Foi tua companheira inseparável!

Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!





Flávio

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

A "REVOLUÇÃO DA ALMA", ESCRITO POR ARISTÓTELES EM 360 ANTES DE CRISTO. ETERNO E PARA SEMPRE.



O homem (e a mulher)  sábio não busca o prazer, 
mas a libertação das preocupações e sofrimentos. 


Aristóteles, filósofo grego, escreveu este texto  no ano 360 A.C. ... E é eterno.

Indicado por Pascoal Bortolleto

Revolução da Alma

“Ninguém é dono de sua felicidade, por isso: não entregue sua alegria, sua paz e sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém!
Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, das vontades ou dos sonhos de quem quer que seja.
A razão da sua vida é você mesmo. 
A sua paz interior é a sua meta de vida.
Quando sentir um vazio na alma, quando acreditar que ainda está faltando algo, mesmo tendo tudo, remeta seu pensamento para os seus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você. 
Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você. Não coloque objetivos longes demais de suas mãos, abrace os que estão ao seu alcance hoje. 
Se anda desesperado por problemas financeiros, amorosos ou de relacionamentos familiares, busque em seu interior a resposta para acalmar-se. 
Você é reflexo do que pensa diariamente. 
Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar. Então abra um sorriso para aprovar o mundo que quer oferecer a você o melhor. 
Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você, e você estará afirmando para você mesmo, que está "pronto“ para ser feliz.
Trabalhe, trabalhe muito a seu favor. Pare de esperar a felicidade sem esforços. Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.
Critique menos, trabalhe mais. 
E, não se esqueça nunca de agradecer.
Agradeça tudo que está em sua vida neste momento, inclusive a dor. Nossa compreensão do universo ainda é muito pequena para julgar o que quer que seja na nossa vida.
A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las.
Se você anda repetindo muito: “eu preciso tanto de você” ou, “você é a razão da minha vida” - cuide-se.
É lícito afirmar que são prósperos os povos cuja legislação se deve aos filósofos. 
A inteligência é a insolência educada. 
Nosso caráter é o resultado de nossa conduta. 
Egoísmo não é amor, mas sim, uma desvairada paixão por nós próprios. 
O homem sábio não busca o prazer, mas a libertação das preocupações e sofrimentos. 
Ser feliz é ser auto-suficiente...
Seja senhor de sua vontade e escravo da sua consciência.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

DEPOIS DE TANTOS ERROS COMPROVADOS QUE REDUNDARAM EM TANTAS COMPROVADAS MANIPULAÇÕES, OS “DATAFOLHAS DA VIDA” CONTINUAM POR AI FABRICANDO A ILUSÃO DE UM PÚBLICO CADA VEZ MENOR.



Em 1998 pesquisas manipuladas praticamente tiraram Marta Suplicy 
do Segundo Turno em São Paulo.

Mesmo depois de diversas denuncias, dentre elas deste blogueiro, o Datafolha cada vez mais usa diferentes artifícios para produzir resultados que satisfaçam os setores da sociedade que a Folha representa.

Em relação a esta ultima pesquisa o que observamos é o de sempre.

Nesse sentido, para contrapor a constante manipulação, mais uma vez recorremos aos números oficiais do Tribunal Superior Eleitoral, o TSE, mesmo levando em consideração que suas atualizações referentes a estratificação do eleitorado brasileiro ainda não acontecem de maneira rápida, porém ainda são a melhor referência em relação ao perfil social dos brasileiros na faixa etária a partir dos 16 anos de idade.

De acordo com os números do TSE, atualizados até Agosto de 2013, o eleitorado brasileiro está dividido em relação a sua escolaridade da seguinte maneira:

- 5,5% dos eleitores são analfabetos;

- 51,39% dos eleitores conseguiram cursar somente até o Ensino Fundamental, sendo que 12,8% apenas lêem e escrevem, 31,3% não completaram e apenas 7,3% completaram;

- 34,9% dos eleitores conseguiram cursar até o Ensino Médio, sendo que 19,5% não completaram e 15,4% completaram;

- 8,2% dos eleitores conseguiram cursar até o Ensino Superior, sendo que 3,3% não completaram e 4,9% completaram;

O Datafolha de sábado, 12 de Outubro, utilizou a seguinte amostragem nas suas cotas de entrevistados por escolaridade em números arredondados do total de 2.517 entrevistas:

- 988 entrevistas, 39,3% da amostragem, com pessoas com escolaridade até o Ensino Fundamental não terminado e concluído;

- 1.129 entrevistas, 44,8% da amostragem, com pessoas com escolaridade até o Ensino Médio não terminado e concluído;

- 400 entrevistas, 15,9% da amostragem, com pessoas com escolaridade até o Ensino Superior não terminado e concluído;


Repetindo, mesmo que os números do TSE sejam atualizados sempre de maneira mais vagarosa, comparando eles com a amostragem dos entrevistados, por exemplo, no estrato Ensino Médio, na cota de entrevistas utilizada pelo Datafolha temos uma diferença de praticamente 10 pontos a mais para a amostragem do Datafolha em relação ao número do TSE, 34,9%, e os números usados pelo Datafolha, 44,8%, de entrevistados.

Por outro lado, em relação aos números da cota de entrevistados com escolaridade até o Ensino Fundamental utilizada pelo Datafolha temos uma cota de 39,3% de toda a amostra enquanto que os números do TSE apontam que são 51,39% os eleitores que cursaram até o nível do Ensino Fundamental, isso representa uma diferença de aproximadamente 12 pontos a menos. Se incluirmos nesses 12 pontos mais 5,5 referentes aos Analfabetos que não constam na amostragem do Datafolha o resultado será um total de 17,5 pontos de defasagem, portanto quase que a metade da cota de 39,3% da amostragem usada pelo Datafolha.

Esses números certamente favorecem o calculo das intenções de votos, principalmente para Eduardo Campos e para Marina Silva e também em menor escala para Aécio e Serra em detrimento da candidatura de Dilma Roussef.

Isso pode ser facilmente constatado no relatório da pesquisa.

As pesquisas realizadas no período que antecede o processo eleitoral são fundamentais para a articulação dos apoios políticos, além de influenciarem sempre uma parcela da opinião pública que pode ser decisiva. No Brasil os resultados enviesados e manipulados já mudaram o curso da história. Quem não se lembra da manipulação do Datafolha que tirou Marta Suplicy do segundo turno da eleição pata o Governo de São Paulo em 1998?

Na realidade temos que ter claro em todo momento que estes resultados de pesquisas fabricados pela mídia apoiadora da oposição não podem servir de parâmetro exato para nossas análises, mas como eles sempre influenciam uma parte ainda significativa do eleitorado, cabe a nós esclarecer a opinião pública mostrando como são feitas as manipulações.


De uma forma geral, os operadores do marketing político, geralmente insistem muito em ficar no circulo restrito de algumas empresas que dominam o mercado das pesquisas, sem abrir espaços a novas possibilidades no mercado, assim ficam reféns do lugar comum e acabam perdendo a oportunidade de atingir resultados melhores.


Flávio Luiz Sartori