sexta-feira, 16 de abril de 2010

EU IA SAIR DA WEB QUANDO ENCONTREI ELIANE CANTANHEDE DA FOLHA LITERALMENTE CHAMANDO O POVO BRASILEIRO DE "MAL CHEIROSOS"

Isso para ser, no mínimo educado com as pessoas que assistirão este vídeo, porque através dele não restará a mínima dúvida sobre como realmente funciona a cabeça daqueles que o Paulo Henrique Amorim chama de "elite branca paulista" e que também está espalhada por todo Brasil.
Assistam o vídeo e tirem suas conclusões:




Não para acreditar, isso é demais, é pura cara de pau dessa elite, é pura falta de respeito com o povo trabalhador brasileiro, não possível....Vocês sabiam que comprovadamente e inclusive por diversas pesquisas, o brasileiro é considerado um dos povos que mais toma banhos no mundo? Que o mercado de consumo de sabonetes e perfumes no Brasil é um dos melhores?

Agora sim, é para valer: Bom fim de semana.

Flavio

SECÇÃO NOSTALGIA SOM POP ANOS SETENTA, OITENTA E INICIO ANOS NOVENTA SÉCULO XX, HOJE COM TEARS FOR FEARS

Um som que eu curtia demais e até ficava esperando tocar de novo no Som Pop da TV Cultura: PALE SHELTER.

Curtam




Bom fim de semana ...

Flávio Luiz Sartori

DECISÃO DO TSE EM RELAÇÃO AO SENSUS ABRE PRECEDENTE PARA QUE DATA FOLHA E IBOPE FINALMENTE SEJAM OBRIGADOS A ABRIR SUAS “CAIXAS PRETAS”

Já faz muito tempo que as “caixas pretas” sobre as cotas de entrevistados do IBOPE e do Datafolha precisam ser abertas.
Quem tem histórico de manipulações em momentos decisivos de muitas eleições são o Datafolha e o IBOPE, não o Sensus e o Vox.
O TSE já deveria ter uma equipe técnica capacitada para auditar empresas de pesquisa como o Datafolha e o IBOPE à muito tempo.
Ao atender solicitação do PSDB em relação a última pesquisa do Sensus, o TSE abriu o precedente que todos nós esperávamos a muito tempo.

Então, esta lançado o desafio. Proposta:

Que o TSE aproveite este importante momento de debate sobre as pesquisas eleitorais e convoque todos os principais institutos ou empresas de pesquisas que atuam divulgando resultados de pesquisas eleitorais nas principais mídias do Brasil sobre a eleição deste ano para apresentarem de forma transparente a metodologia usada e a forma como auditam suas pesquisas.
O TSE também poderia convocar profissionais de todo Brasil, com comprovada experiência em planejamento de pesquisas de opinião e que não tenham histórico de relação com estes institutos ou empresas de forma que estes profissionais possam analisar as metodologias utilizadas e emitir pareceres.

Flávio Luiz Sartori – flavioluiz.sartori@gmail.com

quinta-feira, 15 de abril de 2010

ENTREVISTA DE MARCOS COIMBRA DO VOX POPULI PARA O VALOR DIRETO DO BLOG DO LUIS NASSIF: TODO BRASILEIRO(A) DEVERIA LER...

Quando eu digo que Marcos Coimbra é meu gurú como profissional de pesquisa estou apenas sendo prático, objetivo e sincero em relação ao brasileiro que, pelo menos a nível de mídia, demonstra que profissionalmente é o que mais entende do assunto com honestidade e clareza.

Confiram acessando no:

http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2010/04/15/as-eleicoes-segundo-coimbra/

E depois me respondam se eu tenho ou não razão.

Flávio Luiz Sartori - flavioluiz.sartori@gmail.com

quarta-feira, 14 de abril de 2010

PSDB QUER IMPEDIR DIVULGAÇÃO DE PESQUISAS DESFAVORÁVEIS A SERRA

Tucanos e Demos devem estar morrendo de saudades deles......





























Para Tucanos e Demos só eles resolveriam o problema de enfrentar a vontade do povo, mas felizmente os tempos são outros......Graças a Deus.....



terça-feira, 13 de abril de 2010

PESQUISA SENSUS: DILMA EMPATA COM SERRA

O Sensus entrevistou 2000 pessoas e acaba de divulgar primeiros resultados da amostragem estimulada; Serra 32,7%, Dilma. 32,3%, Ciro Gomes 10,1%. Marina Silva 8,1%, Brancos e nulos 7,7% e Não sabe: 9,1%.

No cenário sem Ciro: Serra 36,8%; Dilma 34,0%; Marina, 10,6%, Brancos e nulos 9,1%, Não sabe ou não respondeu 9,5%.

Em um possivel segundo turno Serra teria 41,7% e Dilma, 39,7%.

A pesquisa foi feitas entre 5 e 9 de abril em 136 municípios de 24 Estados.

Portanto, empate com diferença na estimulada de apenas 0,4 pontos.

DERROTA DO CANDIDATO DA GLOBO E DO PIG NO CLUBE DOS 13 MOTIVA ATAQUE DA FOLHA E DO UOL A UNIVERSAL E A REDE RECORD



Já faz muito tempo que não cabe mais em um país como o Brasil as transmissões esportivas ficarem sob o monopólio de praticamente só uma rede de televisão, no caso a Rede Globo. É possível até que se argumente que a Band também transmite os jogos, mas o que acontece de fato é que as transmissões são obrigadas a seguir os caprichos da Globo.

Nas transmissões de quarta feira à noite, a Band tem que se submeter à grade de horário da Globo, com os jogos tendo início apenas após a novela das 21:00 hs, após as 21:30 hs, sendo que as partidas terminam após as 23:30 e o trabalhador torcedor é obrigado a chegar em casa quase uma hora da manhã para ter que estar no serviço no máximo as 8:00 hs cansado após uma noite de pouco sono.

A iniciativa do próprio Presidente Lula de defender que os eventos esportivos terminem, no máximo, as 23:15 hs e a possível entrada da Rede Record na disputa pela transmissão dos jogos de futebol dos campeonatos nacionais, principalmente depois que Fábio Koff foi reeleito Presidente do Clube dos 13 com uma perspectiva de tornar a concorrência pela transmissão das partidas de futebol mais democrática assustaram a Rede Globo e seus sócios do PIG.

Coube a Folha de São Paulo e ao UOL mais uma vez o papel de executar o serviço sujo de chantagem contra a Rede Record ao atacar a Igreja Universal com as mesmas e já desmascaradas acusações de sempre.

A Globo bem que tentou derrubar Koff do Clube dos 13 ao apoiar um candidato de oposição submisso aos seus caprichos, mas foi derrotada. Os clubes e os torcedores não podem mais se submeter ao interesse de apenas uma rede de televisão e seus sócios do PIG. O ataque a Universal tem motivos sérios e sórdidos e a sociedade brasileira precisa e deve ser esclarecida sobre mais esta maracutaia do PIG.

Flávio Luiz Sartori - flavioluiz.sartori@gmail.com

domingo, 11 de abril de 2010

LANÇAMENTO DA CANDIDATURA SERRA: COBERTURA DA GLOBO NÃO FOI JORNALISMO, FOI HORÁRIO ELEITORAL GRATUITO ANTECIPADO

Globo despreza a inteligência dos brasileiros e continua usando seus telejornais e programas de forma descarada para tentar jogar a opinião pública contra o Governo Lula.

A Globo fez campanha eleitoral antecipada e descarada por Serra no convescote de ontem dos tucanos, demos e também do “popularíssimo” em Pernambuco, Roberto Roberto Freire.
A cobertura da Globo não foi um jornalismo propriamente dito, foi horário eleitoral gratuito em favor de Serra. Até a Band, que as vezes aciona o Boris para fazer média com o PIG teve o mínimo de ética possível e deu uma cobertura ao lançamento da candidatura presidencial demo tucana de, no máximo, dois minutos, o discurso final de Serra no Jornal da Band durou, no máximo, vinte segundos, depois veio a cobertura do apoio recebido por Dilma Roussef dos sindicalistas com a presença do Presidente Lula, aliás como manda a regra do jornalismo com um mínimo de seriedade.

Já na Globo tudo foi diferente, só a cobertura do convescote demorou mais de três minutos, teve de tudo; apresentação de tópicos de plano de governo, discursos “emocionados” de FHC e Aécio e o discurso final de José Serra, que demorou mais de um minuto de edição, com direito a encerramento apoteótico e salva de palmas. Quanto ao PT e Lula, apenas o relato de declarações, do presidente do PT, comentando o discurso de Serra e o um comentário do Presidente Lula sobre um assunto fora do contesto, tudo em frases curtas da própria apresentadora do Jornal Nacional sem nenhuma reportagem.

Ou seja, a Globo escondeu o PT e Lula do contesto da campanha eleitoral exatamente ao contrário do que fez com José Serra. Para disfarçar e enganar a opinião publica querendo posar de democrática, a Globo preferiu dar alguns pouquíssimos minutos do Jornal Nacional para o lançamento de Plínio de Arruda Sampaio, como candidato do PSOL à Presidência da Republica.

Mas o serviço de propaganda da Globo na campanha eleitoral de Serra ainda não estava completo, era preciso completar o trabalho em uma ultima tentativa de jogar a opinião pública contra o Governo Lula. Depois da novela das nove veio o programa humorístico “Zorra Total” e lá estava nada mais, nada menos, que Dom Pedro I a beira do Ipiranga prestes a dar o “grito de independência” quando apareceu um um “enviado” do futuro, um demo ou tucano é claro, querendo convencer Dom Pedro I a não dizer o clássico “independência ou morte” porque seria melhor o Brasil permanecer pertencendo a Portugal, pois estaríamos (isto mesmo) na comunidade econômica europeia no futuro, caso contrário teríamos que conviver com o Euro a mais de R$ 2,40 também no futuro. E o enviado do futuro disse mais ainda, que no futuro (nos dias de hoje) teríamos milhares de brasileiros indo para o México tentando atravessar a fronteira para os EUA e que o Brasil seria o paraíso dos desonestos.

Caramba, é o caso de se pensar, porque a Globo colocou este quadro bem no início de um programa humorístico bem no dia do lançamento da candidatura demo tucana, principalmente usando a figura de D. Pedro I, se nem próximo ao sete de Setembro estamos? Porque?

Elementar amigos eleitores brasileiros, a Globo ainda pensa que pode controlar uma significativa parcela da opinião pública brasileira através da manipulação de telejornais e programas de televisão, como por exemplo, novelas e humorísticos. Não tem nenhum respeito pelos milhões de telespectadores que sustentam seu faturamento assistindo seus programas e esquece que eles, hoje, são eleitores cuja maioria de 76% (segundo o último Vox Populi) considera o Governo Lula Ótimo e Bom, algo inédito em um país como o Brasil, que sempre foi governado por uma elite que só conseguia olhar no próprio umbigo e nada mais.

A democracia brasileira não será plena enquanto uma rede de televisão mantiver seus índices de audiência as custas da ajuda de governos não comprometidos com a grave questão social brasileira, exatamente como acontecia até 2002.
Diante de um quadro que aponta para uma mudança, tanto da opinião pública quanto da estrutura da mídia tradicional brasileira, não resta outra alternativa à Globo senão ir luta contra o Governo Lula e a maioria dos brasileiros.
Cabe a nós, cientes de nossa condição de cidadãos, lutar pela democracia plena sem a influência de uma rede de televisão que atua como um verdadeiro partido político. Defender o Governo Lula e a candidatura Dilma é o único caminho que nos resta diante da Globo e do PIG, podem acreditar.

Flávio Luiz Sartori – flavioluiz.sartori@gmail.com