sexta-feira, 19 de março de 2010

FIM DE SEMANA, UM MOMENTO DE CURTIÇÃO, DE MUSICA, REFLEXÃO, DE COLOCAR O PIG E A GLOBO NOS SEUS DEVIDOS LUGARES...

A GLOBO COM AJUDA DO GOOGLE COLOCA PROPAGANDAS NO VÍDEO PARA ELE NÃO SER DIVULGADO, OU MELHOR, USADO POR NÓS. ESQUEÇAM A PROPAGANDA E FOQUEM NA CRÍTICA DO VÍDEO.....

Nos anos oitenta esta música, "Televisão", me impressionou muito era atual para aquele momento e continua até hoje.
Quando coloco uma música no blog procuro um vídeo com qualidade e este foi o menos chulo que encontrei com esta musica, o vídeo é meio anárquico, tem até uma foto do Presidente Lula ao lado do Busch, mas está no contesto da informação.
O vídeo é importante porque ajuda a desnudar a Globo, que hoje é o principal membro do PIG.

Também faz lembrar um Titãs que tinha Arnaldo Antunes.

Aliás, isso me faz lembrar um memorável show do Titãs no teatro de arena aqui em Campinas no início dos anos oitenta do século passado quando eles ainda eram Titãs do Ie Ie Ie, foi demais dancei muito com o som dos caras....

Curtam o védeo:



É isso ai, que este som sirva de inspiração para nossas batalhas futuras contra tucanos, demos e o PIG.

Flávio

quinta-feira, 18 de março de 2010

PESQUISA IBOPE CNI DEMONSTROU QUE NÃO DA MAIS PARA ESCONDER O ÓBVIO: LULA E DILMA ROUSSEF JÁ TEM O VOTO DE 34% DOS BRASILEIROS

Desde 2009, quando o quadro da corrida presidencial começou a se delinear, principalmente quando o Governo Lula deu sinais claros que teria um candidato, no caso candidata, forte e em condições de vencer a eleição presidencial de 2010, a posição e o PIG se movimentam no sentido de tentar desacreditar a candidatura governista, uma das principais formas utilizadas, além dos constantes ataques e denúncias, foi e tem sido a divulgação de pesquisas com números desencorajadores para a candidata do Presidente Lula, a Ministra Dilma Roussef.
Devido a Internet e a coragem de profissionais, dentre os quais cito, sem querer desmerecer a importância de todos blogueiros envolvidos nessa luta, Paulo Henrique Amorim, Luis Nassif e Luis Carlos Azenha, todas as pesquisas que tentaram desqualificar a possibilidade de crescimento da candidatura Dilma Roussef foram devidamente denunciadas e desmascaradas.

Em outras eleições eu mesmo pude constatar que as principais empresas de pesquisa do Brasil de comum acordo com o PIG sempre manipularam números para favorecer candidatos aceitáveis pelo PIG. Quem não se lembra dos números manipulados pelo IBOPE e pelo Datafolha na eleição para Governador de São Paulo de 1998, quando Marta Suplicy estava bem mais próxima de Mário Covas do que demonstravam os números nas vésperas do Primeiro Turno. Naquele ano, apesar da Internet já existir, os blogs e o número de internaltas ainda eram muito pequenos e profissionais como eu não tinham condições de se fazerem ouvidos, ou melhor, lidos, como felizmente acontece hoje.

Voltando aos números de ontem da pesquisa IBOPE/CNI, para mim eles não são surpresa, aliás, posso afirmar categoricamente que eles sempre foram muito mais próximos da realidade atual e por um motivo muito óbvio; o Governo Lula começou a construir sua aceitação pela imensa maioria dos eleitores brasileiros desde o primeiro momento em Janeiro de 2005, quando o próprio Presidente anunciou que implementaria um plano de emergência para a significativa parcela da população brasileira, que historicamente sempre tinha ficado relegada à condição de viver próxima ou na própria pobreza, ao priorizar programas sociais, como por exemplo, o Fome Zero.

Nesse sentido, mesmo questionando as cotas de entrevistados, principalmente pelo IBOPE e pelo Datafolha, dentre as quais cito em especial o item escolaridade, além da amostragem de entrevistados com um total de apenas 2002 pesquisados, considerado por mim muito pequeno, cito como principais números da pesquisa IBOPE/CNI, os referentes à escolha espontânea em relação as candidaturas presidenciais. Observem bem que, faltando ainda mais de seis meses para o dia da votação, pelos números da pesquisa, apenas 42% dos entrevistados se declararam indecisos na escolha espontânea, ou seja, subtraindo os 7% que responderam a pesquisa que votariam em branco ou anulariam o voto, 51% dos entrevistados responderam que votariam em um candidato a presidência, sendo 20% no Presidente Lula mesmo que ele não possa mais se candidatar, 14% em Dilma Roussef, 10% em José Serra, 3% em Aécio Neves, 1% em Marina Silva, 1% em Ciro Gomes e 2% em outros candidatos. Desses números destacamos que o Governo Lula tem, somando os votos do Presidente com os votos de Dilma Rouusef, 34% de intenções de votos espontâneas, ou seja, mais de um terço dos eleitores brasileiros, enquanto que os candidatos identificados com a oposição (Serra, Aécio e até mesmo Marina) não chegam a 15%.
Incluindo na análise os 53% que responderam na pesquisa que votariam em um candidato apoiado pelo Presidente Lula fica difícil não identificar que o PIG continua manipulando os fatos, pelo simples fato de que preferiu dar destaque aos números estimulados com Serra em primeiro lugar com 35%, Dilma com 30%, Ciro 11% e Marina 6%, que como pudemos constatar, no atual quadro são desprezíveis.

Conclusão é óbvio que a eleição presidencial de 2010 começou a ser ganha pelo Governo Lula e pelas forças políticas que dão sustentação a seu governo em decorrência dos serviços prestados a nação brasileira depois de séculos de dominação de uma elite atrasada. O que o Governo Lula fez foi simplesmente se propor a romper um “círculo vicioso” e optar pelo caminho do desenvolvimento sempre combinado com a luta pela eliminação da histórica desigualdade social.

Flávio Luiz Sartori –
flavioluiz.sartori@gmail.com

terça-feira, 16 de março de 2010

ESTRATÉGIA DA OPOSIÇÃO E DO PIG DE ATAQUES AO GOVERNO LULA: “O TIRO VAI SER PELA CULATRA” PODEM ACREDITAR

Definitivamente a democracia brasileira esta prestes a passar por mais um teste nas eleições presidenciais deste ano, não será um teste da capacidade dela de resistir aos solavancos que podem levar ao retrocesso, como por exemplo foi o impeachement do Presidente Collor. Será um teste de como a opinião pública do eleitorado brasileiro deverá se comportar diante da intervenção de grupos políticos e empresariais, principalmente os ligados as empresas de mídia, no sentido de defender interesses de setores minoritários da sociedade brasileira, que sempre foram privilegiados desde os tempos em que o Brasil era uma colônia de Portugal.

Com a chegada da oposição ao poder em 2002 e o mandato do Presidente Lula, a cidadania plena ficou mais perto da imensa maioria de brasileiros trabalhadores que sempre foram marginalizados porque nunca conseguiam ter acesso a um padrão de vida que permitisse um mínimo de participação em uma sociedade de consumo. A ascensão social destas camadas populares permitiu a elas visualizar um futuro melhor também até para seus filhos.

A identificação da oposição de hoje com os governistas do passado recente anterior a 2002, nas figuras de FHC e José Serra, além dos impagáveis e ilustres membros do DEM é um fato concreto que não pode ser desprezado.

Porque a maioria do eleitorado brasileiro votou na oposição em 2002? Porque não concordavam mais com a forma como tucanos e demos governavam o Brasil. Porque votou reelegendo Lula presidente em 2006? Porque o Brasil melhorou. E porque então votariam em Serra agora em 2010 se o Brasil esta melhor ainda? Boa pergunta, mas que tem ficar sem resposta porque no sentido prático dos fatos não existem bons motivos para a maioria dos eleitores brasileiros votarem no Serra hoje. Por isso mesmo a oposição não tem muitos alternativas no campo de debate político, terá que partir para o tudo ou nada, terá que criar um clima de terrorismo e medo em parte do eleitorado na tentativa de que decidam o voto de forma emotiva em detrimento da razão.

Os ataques ao Governo Lula e a Ministra Dilma Roussef dos últimos dias são um sintoma bem claro de que diante da falta de opções a oposição partiu para o tudo ou nada em uma estratégia onde caberá ao PIG, principalmente a Rede Globo, o papel de denegrir a imagem do Governo Lula enquanto José Serra posará de bom moço melhor preparado para governar o Brasil do que Dilma Roussef.

Nesse sentido o teste da democracia brasileira será no sentido de como se comportará a opinião pública diante de uma bolha de denuncias fabricada para denegrir a imagem de um governo popular para tentar ajudar uma oposição impopular.
Nós, eleitores brasileiros já votamos em eleições presidênciais a 20 anos e em cinco oportunidades e 2010 será a sexta desde 1989, isso significa que não somos marinheiros de primeira viagem.

A tentativa da oposição e do PIG no sentido de manipular a opinião é muito arriscada, ela parte por si só de um principio que logo de cara já deixa evidente um menosprezo diante da capacidade do eleitor brasileiro, atualmente, de identificar esta manipulação. Se, como temos observado pela tendência da opinião publica nos últimos anos esta manipulação for identificada pela maioria dos eleitores brasileiros, aliás, o que é quase certo, “o tiro sairá pela culatra” para a oposição e o PIG.

Quem viver verá.

Flávio Luiz Sartori - flavioluiz.sartori@gmail.com