quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

PESQUISA IBOPE/ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE SÃO PAULO: A FARSA DA LIDERANÇA “CONSOLIDADA” DE SERRA NA CORRIDA PRESIDENCIAL CONTINUA

IBOPE ESCONDE EMPATE DE DILMA COM SERRA NA ESPONTÂNEA EM DETRIMENTO DOS FALSOS NÚMEROS ESTIMULADOS.

Logo que tive notícia sobre esta nova pesquisa IBOPE/Associação Comercial de São Paulo, a ACSP no site Conversa Afiada do Paulo Henrique Amorim sai a busca de maiores informações sobre a mesma diretamente para a página da ACSP. Por sorte encontrei a manchete que noticiava a continuidade da falsa liderança de Serrana pesquisa, inclusive com o relatório da mesma completo em anexo. Sai para tomar um café e quando retornei a manchete sobre a pesquisa já tinha sido desaparecido, estranho.

Mesmo assim, antes de escrever dei uma olhada no Nassif e no Azenha para não correr o risco de escrever algo parecido com o que ele já escreveram. Nem precisava disso, pois tanto no Nassif quanto no Azenha deparei com a análise de uma executiva do IBOPE (o Montenegro nem quis dar a cara), a senhora Márcia Cavallari sustentando que Serra apenas oscilou dois pontos para baixo mas ainda está estável e tem tudo para ganhar no Primeiro Turno. Ela disse mais ainda, que tem projeções que sustentam que na soma dos que disseram que vão votar com certeza com os que disseram que pretendem votar, Serra poderia atingir 64% e Dilma 49%. Sinto muito dona Márcia mas é terrivel para um profissional ouvir esse tipo de análise. É exatamente por desserviços como estes é que as pesquisas estão caindo no descrédito e as pessoas, com muita razão é claro, cada vez mais desacreditam nelas

Vamos aos fatos concretos: Já provei aqui por A mais B, que as cotas de entrevistados do IBOPE são defasadas, elas favorecem os setores de classes mais abastadas, que nas últimas eleições sempre estiveram na sua maioria com o PSDB e o DEM, quem não leu os textos confira no
http://flavioluizsartori.blogspot.com/2009/09/relatorio-da-pesquisa-cniibope-do_25.html ou no http://flavioluizsartori.blogspot.com/2009/09/jornalista-paulo-henrique-amorim-abre.html e tire suas próprias conclusões.

Mas no caso da pesquisa IBOPE/ACSP de hoje, se era para fazer projeções então o justo seria que a Márcia Cavallari usasse os números do próprio relatório completo da pesquisa que consegui gravar antes que ele desaparece da manchete no site da ACSP, principalmente na pergunta da página 10 do relatório onde os eleitores são perguntados para responderem de forma espontânea sobre suas preferências em relação à corrida presidencial deste ano e as respostas foram as seguintes: Presidente Lula 23%, Serra 10%, Dilma 9%, Aécio 3%, Ciro 1% e Marina 1%, Outros 1% e Não sabe, Branco e Nulo 52%. Por este resultado, hoje 48% dos eleitores brasileiros, portanto praticamente a metade, já tem um candidato a Presidência da República, destes 23%, portanto mais de um quinto estão com o Presidente Lula, mesmo diante do fato de que o presidente não poderá ser candidato novamente, se somarmos os 23% de Lula com os 9% de Dilma teremos 32% de votos consolidados em Dilma e Lula, para os outros candidatos 16%.
Pensem bem, 32% corresponde na um terço do eleitorado brasileiro. E tem mais, Serra com 10% e Dilma com 9% nas espontâneas estão praticamente empatados. Preferir a amostragem estimulada em detrimento dos números reais da espontânea não faz sentido. É querer tampar o sol com a peneira.


Se quiserem ler o relatório completo da pesquisa acessem:
http://www.dcomercio.com.br/especiais/downloads/JOB_182_BRASIL_Relatorio_tabelas.pdf.

Flávio Luiz Sartori - flavioluiz.sartori@gmail.com