quarta-feira, 18 de novembro de 2009

COMO AS ORGANIZAÇÕES GLOBO MANIPULAM AS NOTÍCIAS EM BENECÍCIO DA OPOSIÇÃO SERRISTA

Direto do blog Amigos do Presidente Lula:



No Globo de hoje, você lê" "
Num cochilo do governo, a oposição aprovou ontem na Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado, com apenas um voto contrário, requerimento do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) convidando os ministros Edison Lobão (Minas e Energia) e Dilma Rousseff (Casa Civil) para prestarem esclarecimentos sobre o apagão". MENTIRA!

A VERDADE:

Numa ação combinada com o novo ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, o presidente da Comissão de Infraestrutura (CI) do Senado, Fernando Collor (PTBAL), comandou na noite do dia 16/11, a aprovação - numa sessão extraordinária esvaziada - de requerimento convidando os ministros Edison Lobão (Minas e Energia) e Dilma Rousseff e mais 18 técnicos para prestarem esclarecimentos sobre a causa do blecaute que atingiu 18 estados no dia 10.O requerimento foi proposto pelo próprio Collor (Base aliada do governo).

Surpreendido com a ação de Collor, o líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), que havia apresentado requerimento semelhante, elogiou a iniciativa. "Fiquei agradavelmente surpreso com o gesto do presidente Collor. Agora temos de marcar a data da audiência".

Havia uma divisão no PT e no governo sobre a conveniência política de sua presença no Congresso, já que haveria uma associação direta da ministra com o apagão. Mas ganhou o grupo que defendia a presença da ministra, até para fazer uma disputa de projeto com a gestão energética no governo Fernando Henrique Cardoso, quando o Brasil teve racionamento.A ministra Dilma vaifalar sobre o racionamento de energia em 2001

- A oposição achava que iríamos ficar contra a convocação da Dilma. Agora, ela vai para o Congresso e deve falar sobre tudo, inclusive do racionamento de 2001. A oposição deu um tiro no pé, quando apresentou o pedido para a convocação da ministra - disse o líder do PT na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (SP).Veja essa notícia na íntegra publicado aqui no dia 17 O Globo é sem dúvida o meio comunicação abertamente contra o governo Lula.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

O QUE DECLAROU CIRO SOBRE SEU ENCONTRO COM AÉCIO HOJE (LEIAM COM ATENÇÃO, POR FAVOR)

Agora pouco consegui ler uma notícia sobre o encontro de Ciro Gomes com o Governador de Minas Gerais, Aécio Neves, esta tarde. Consegui a notícia no site da Band, leiam o que Ciro falou:

"Se o governador Aécio Neves se viabilizar candidato a presidente da República, eu penso que a sua presença é tão importante para o Brasil que a minha candidatura não é necessária mais".

Ciro ainda completou:

"A minha necessidade aguda de ser candidato não remanesce mais"
"O Aécio pode convocar todos os brasileiros decentes de todos os partidos, que é como ele faz em Minas Gerais, e celebrar um projeto de país que dê avanço ao que o presidente Lula representou"

Lembrem bem, esse projeto de Aécio incluiu o PT de Minas e o PSB nas eleições municipais de 2008, foi um projeto atípico para o Brasil de hoje, produto dos arranjos regionais que fazem parte da história política do Brasil, ele não se reproduziu em outras regiões do Brasil e certamente não se reproduzirá em 2010.

A presença de Ciro em Minas Gerais e seu encontro com Aécio deverá dar margem a todo tipo de interpretação, principalmente no PIG, menos a Rede Globo, digo o PIG formado pela Folha de São Paulo, Estadão e jornalismo da Band. A idéia é que sem o apoio de Ciro o campo político liderado pelo Presidente Lula poderá ficar dividido, esse é o sonho de uma parte do PIG e também de muitos tucanos e demos.
Mas, Ciro não falou em aliança nenhuma, mesmo porque não pode, quem decide sobre alianças pelo PSB é a direção do partido, que no momento aponta para o apoio a Dilma.
A idéia de Ciro e o PSB com Aécio pode até ser atrativa para a oposição mas esbarra no poderoso bloco comandado por Serra, que tem apoio da Rede Globo, que não morre de amores por Aécio e muito menos por Ciro.

Flávio Luiz Sartori - flavioluiz.sartori@gmail.com


DIRETO DO BLOG DO LUIS NASSIF: COMEÇOU A OFENSIVA CONTRA OS BLOGUEIROS - PRECISAMOS SE DEFENDER

Censura prévia aos blogueiros do MT

Por Sérgio Troncoso

(favor mandar link e fonte)

Juiz de MT proíbe blogs de opinar sobre deputado estadual

16 de novembro de 2009 • Juliana Michaela de Cuiabá

O juiz da 13ª Vara Civil de Cuiabá, Pedro Sakamoto, determinou que blogueiros não emitam opiniões pessoais contra o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso José Geraldo Riva (PP), sob pena de multa de R$ 1 mil. O magistrado também determinou que o jornalista Enock Cavacante, do blog Página do E, exclua três notícias de seu site, sob pena de multa diária de R$ 500.

A decisão foi contrária também à economista Adriana Vandoni, que mantém o blog Prosa e Política, além dos membros da ONG Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral (MCCE) e Moral, Vilson Nery, Antonio Cavalcante e Ademar Adams. Na liminar, o juiz afirma que os blogueiros não podem acusar Riva – que tem 92 ações por improbidade administrativa e 17 ações criminais – sem um julgamento definitivo que confirme as denúncias, sem possibilidade de recursos.

Na decisão, o juiz coloca que o deputado estadual é uma personalidade pública do Estado de Mato Grosso e que seria atacado em sua honra e dignidade em razão do exercício, pelos réus, do direito de livre expressão e liberdade de imprensa. “(…) Contudo, devo reconhecer que, em algumas matérias, os réus extrapolaram o direito de informação e agrediram a dignidade do autor por meio de afirmação indevida da prática de crimes sobre os quais ainda não há decisão judicial irrecorrível”, diz o magistrado.

O jornalista, blogueiro e assessor parlamentar da senadora Serys Slhessarenko (PT), Enock Cavalcante, disse que a decisão vai contra entendimento do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que classifica a censura como “inaceitável”. “Por que Riva quer censurar os blogs? Acredito que a Assembleia Legislativa de Mato Grosso é uma das únicas do País que faz uma intensa propaganda nos veículos de comunicação. Nós não dependemos dele economicamente”, disse Cavalcante.

A economista e blogueira Adriana Vandoni, disse que irá recorrer. “Eu considero um absurdo uma decisão como essa. Se formos esperar que ele seja transitado e julgado as ações para divulgar poderemos esperar até 20 anos para que isso ocorra. À medida que somos impedidos de informar, a população é impedida de saber o que ocorre. A América Latina vive um processo de censura aos veículos, um exemplo disso é o que ocorre na Venezuela, Argentina e Honduras, temos que repudiar esses atos”, afirmou.

O advogado de defesa do presidente da Assembléia Legislativa de Mato Grosso, Valber da Silva Melo, disse que a ação não é para tolher o direito de imprensa de informar, mas sim de ataques pessoais contra a honra do deputado estadual. “Nós pedimos para excluir matérias porque elas são ofensivas. O jornalista Enock Cavalcante em algumas de suas matérias diz ‘Calcinhas voadoras de Riva’ ou ‘Chamem o Ladrão’. Ele emitiu opinião pessoal sobre ações que não foram julgadas”, disse o advogado. Melo afirmou que prepara outra ação de queixa crime contra o jornalista por injuria, difamação e calúnia.

Denúncias

O presidente da Assembléia Legislativa de Mato Grosso, José Geraldo Riva, possui 92 ações civis públicas por improbidade administrativa e o valor do ressarcimento aos cofres públicos é de aproximadamente R$ 470 milhões, segundo informações do Ministério Público do Estado de Mato Grosso. Além disso, há 17 ações criminais por formação de quadrilha e peculato. Apenas duas ações criminais foram recebidas pela Justiça, mas elas estão suspensas enquanto ele exercer o mandato de deputado estadual.

Das 92 ações civis, Riva foi condenado até o momento em uma ação por improbidade administrativa, que determinou seu afastamento do cargo de presidente da Assembleia. A condenação do dano aos cofres públicos é de R$ 2,6 milhões, valor que deverá ser devolvido. A ação inclui outros cinco condenados: o ex-deputado estadual e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Humberto Bosaipo, os servidores Geraldo Lauro e Nivaldo Araújo; e os contadores Joel Quirino Pereira e José Quirino Pereira.

O presidente da AL-MT recorreu da decisão. O juiz manteve o afastamento dele no cargo administrativo e financeiro, mas permitiu sua permanência na presidência na parte política. A Justiça também suspendeu o ressarcimento aos cofres públicos e a multa, enquanto a ação civil não transitar em julgado.

As ações civis e criminais são referentes ao período de 1998 a 2002, época que Riva e Bosaipo assumiram a presidência e primeira secretária da AL-MT, onde revezavam os cargos. Na deflagração da Operação Arca de Noé, a Polícia Federal descobriu que a Assembleia movimentou com a Confiança Factoring, de propriedade de João Arcanjo Ribeiro, cerca R$ 65 milhões. Arcanjo foi preso pela PF sob acusação de comandar o crime organizado no Estado e está detido na penitenciaria federal de segurança máxima em Campo Grande (MS).

Por Janice Agostinho Barreto Ascari

Disponibilizei a íntegra da decisão proferida pela Justiça de Mato Grosso emhttp://blogln.ning.com/profiles/blogs/integra-da-decisao-da-justica

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

CLIP DE MICHAEL JACKSON CENSURADO NOS EUA

Acabo de receber da minha amiga Lila Parameswara, este clip de Michel Jackson:

Vale muito a pena ver, ler e ouvir.
EARTH SONG by MICHAEL JACKSON TERIA SIDO CENSURADO NOS EUA)
O vídeo é do single de maior sucesso de Michael Jackson no Reino Unido, que não foi nem "Billie Jean", nem "Beat it", e sim a ecológica "Earth Song", de 1996.
A letra fala de desmatamento, sobrepesca e poluição, e, por um pequeno detalhe, talvez você nunca terá a oportunidade de assistir na televisão.
O Detalhe: "Earth Song" nunca foi lançada como single nos EUA, historicamente o país mais poluidor do planeta.
Por isso a maioria de nós nunca teve acesso ao clipe.
Ou seja, o que não passa nos EUA, não passa no resto do mundo. Só mostram o que lhes interessa, e só assistimos o que eles querem.
Veja, então, o que os americanos nunca mostraram de Michael Jackson.

Filmado na Africa, Amazonia, Croácia e New York.

Emocionante! E obrigado Lila.

FANTÁSTICO HUMILHOU GAROTA DE ORIGEM AFRO NO QUADRO MENINA FANTÁSTICA EXIBIDO ONTEM?

Mesmo quando o tema é o entretenimento e o assunto é moda, como por exemplo, o quadro Menina Fantástica, do Fantástico, exibido ontem à noite na Globo, os produtores e diretores deixam escapar seus reais sentimentos em relação a suas preferências no concurso.

Maior exemplo de como aflora a verdadeira identidade de algumas pessoas que produzem e dirigem na televisão brasileira, em determinadas situações, está no fato de como o quadro Menina Fantástica foi editado para ser exibido ontem.

Logo de cara na apresentação das meninas, justamente quando aparece um depoimento da única candidata de origem afro no concurso, a frase dita pela garota é a seguinte: “Eu não penso em dinheiro, penso em conseguir mesmo “montar” nas passarelas, em todos Hot Dogs...”, e o pior veio na seqüência quando a edição do quadro fez questão de esclarecer que a candidata tinha confundido Outdoor com hot dog.

Mas não foi só isso, durante a apresentação do quadro com as imagens das garotas sendo exibidas de forma intercalada, a imagem da garota negra foi a menos mostrada.

Não estou dizendo que a direção do quadro agiu de forma preconceituosa ou racista, apenas estou constatando o que assisti no quadro do Fantástico, alem disso, será que não teria sido possível gravar outra vez a fala da garota e eliminar a gafe dela?

Porque a gafe foi mostrada?

O que o telespectador ganhou ao assistir a gafe?

Não adianta “tampar o sol com a peneira”, a garota foi humilhada.

Confiram e tirem suas conclusões, se acharem que exagerei, por favor me critiquem:

http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1380050-15605,00.html


Flávio Luiz Sartori – flavioluiz.sartori@gmail.com

SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA I: A HISTÓRIA “OFICIAL” DO BRASIL TINHA TRANSFORMADO ZUMBI EM UM RADICAL, SUA FIGURA ERA ASSOCIADA A UM FANTASMA.

Meu primeiro contato com a história de Zumbi e de Palmares aconteceu ainda nos anos setenta nas aulas de história a partir da antiga 5ª Série. Apesar dos professores

de história não omitirem o fato da existência de Palmares e de Zumbi, a idéia dominante passada por eles era a que a escravidão no Brasil tinha acabado quando a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea em 1.888.


Já no final dos anos setenta, quando comecei a me interessar por história comprei a Coleção Grandes Personagens e em um dos fascículos foi contada a história de Zumbi dos Palmares.

Assim mesmo o texto induzia a interpretação de que Zumbi tinha sido um radical que não quis aceitar um acordo com a Coroa Portuguesa, que preferiu a guerra e acabou por levar Palmares a destruição.




Na realidade o que aconteceu foi que a partir do início do século XVII a população de negros colocados no trabalho escravo já era muito grande no Brasil, principalmente no Nordeste onde ficavam os principais engenhos de cana de açúcar do Brasil, obviamente que os negros capturados na condição de pessoas livres na África, não aceitariam a condição de escravos no Brasil submetidos à opressão e a tirania. A Serra da Barriga, em Alagoas foi um refugio que permitiu aos negros fugidos se estabelecerem e se protegerem de constantes ataques de exércitos e milícias.

Quando começaram as invasões holandesas em 1630 a desorganização estabelecida facilitou a fuga de escravos e Palmares cresceu.

Depois da expulsão dos holandeses em 1654 era apenas uma questão de tempo para os portugueses tentarem dar um fim em Palmares. Em 1678, depois de uma série de tentativas para destruir Palmares, o Governador de Pernambuco tentou um acordo com o então Rei de Palmares Ganga Zumba, mas segundo a história Zumbi não teria aceitado e teria assumido o reinado de Palmares.

Zumbi era um negro nascido em Palmares que teria sido capturado e teria sido educado por padres até fugir e retornar a Palmares. Segundo relatos Zumbi era um excelente estrategista e dominava muita bem a arte da luta capoeira. Zumbi teria então conhecimento da real intenção dos portugueses de destruir Palmares, Zumbi viveu entre os brancos, aprendeu a falar bem o português e também o latim.

Existem também relatos sobre a presença de um mouro em Palmares que teria sido o responsável pela fortificação do quilombo. A saga desse personagem chamado de Saifudin, é contada no livro escrito pelo jornalista George Bourdouukan no livro “Capitão Mouro” (ainda esta semana, um texto só sobre este livro).

O certo é que até recentemente, no inicio deste século Palmares, Zumbi e os quilombolas da Serra da Barriga não eram assunto de massa, a mídia, salvo algumas exceções, não dava para eles o lugar merecido. A própria história oficial do estado brasileiro colocava Zumbi e Palmares em segundo plano. Para a maioria das pessoas a libertação dos escravos no Brasil tinha sido obra da Princesa Isabel e 13 de maio era a data lembrada para este fato.

Somente no início do século XXI é que o negro começou a ocupar seu verdadeiro espaço na mídia e também na história do Brasil.

Durante séculos Zumbi foi apenas uma lenda nas senzalas e em outros quilombos que existiram pelo Brasil afora, o próprio nome Zumbi deriva da palavra “nzumbi” do dialeto quimbundo que tem o significado de um ”duende”. No Brasil, principalmente entre os negros, ao longo dos anos, Zumbi significou a figura de um fantasma, que segundo a crença popular afro brasileira, assombrava as casas nas noites.

Notem como foram transformando Zumbi em uma espécie de bicho papão que deixou de ser uma lenda na luta pela liberdade para se transformar em símbolo de medo.

Graças à insistência de brasileiros que preservaram a identidade afra ao longo dos anos foi possível resgatar a figura do Zumbi líder na luta contra a opressão, de maneira que o mesmo seja hoje reconhecido como o líder que foi e não mais apenas como um fantasma.


Flávio Luiz Sartori







MÃE E FAMÍLIA DE CAETANO VELOSO PEDEM DESCULPAS PELAS DECLARAÇÕES DO CANTOR E COMPOSITOR DE QUE O PRESIDENTE LULA SERIA "ANALFABETO"

O pedido de desculpas assinado por Rodrigo Velloso, irmão de Caetano.

“Venho a público esclarecer que a recente declaração, feita pelo cantor e compositor Caetano Veloso sobre o Presidente Lula, não expressa, em nenhuma hipótese, a opinião da família Velloso. Sua matriarca, Dona Canô, por meu intermédio, deseja se dirigir ao Governador Jaques Wagner, a todos os brasileiros e, principalmente, ao Presidente da República, com um sincero pedido de desculpas”.