sexta-feira, 7 de agosto de 2009

FIM DE SEMANA E O MOMENTO É DE "CURTIÇÃO" II

Mais uma vez, como pretendo fazer todo fim de semana, o Blog vai apresentar uma musica para “curtição”, aliás, como se dizia antigamente, antigamente????. Pensei muito e decidi vamos de forro e é com gringo tocando Forro in the Dark w/ David Byrne - Asa Branca.






Flavio Luiz Sartori

ANALISE DOS NÚMEROS DA PESQUISA PUBLICADA NO SITE DO JORNALISTA PAULO HENRIQUE AMORIM SOBRE A DENSIDADE ELEITORAL DO DELEGADO PROTOGENES EM SÃO PAULO

No ultimo dia 5 de agosto o site paulohenriqueamorim.com.br publicou mais detalhes sobre a informação de que o Delegado Protogenes tem uma boa densidade eleitoral no Estado de São Paulo, conforme este blog havia divulgado e analisado no dia 5 de Agosto. Faltavam detalhes desta pesquisa e ainda faltam detalhes das pesquisas citadas por Ricardo Noblat em seu blog.

De acordo com Paulo Henrique Amorim a pesquisa foi feita pela empresa Brasmarket entre 23 e 27 de Julho com 821 entrevistas em 23 municípios de São Paulo, sete na Grande São Paulo e na Capital. A margem de erro é de 4%. Para senador, Protógenes teria 17,5% contra 16,8% de Mercadante e 16,4% de Tuma. Na corrida presidencial ele seria o terceiro, com 7,5%, – teria mais votos que Ciro. Em primeiro viria Serra, com 30%, em segundo Dilma, com 16%. Para deputado federal, ele teria 28,6% dos votos e faria uma bancada de 11 deputados federais, independente do partido.

É necessário muito cuidado, não querendo questionar a empresa, principalmente com a amostragem. Um campo para todo Estado de São Paulo com apenas 821 entrevistas em 23 municípios é muito pequeno. O IBOPE quando divulgou a pesquisa, aliás, a primeira a ser analisada neste blog, sobre a tendência do eleitorado paulista para o Governo de São Paulo, realizada no final de Maio e inicio de Junho deste ano, entrevistou um total de 2002 pessoas em 143 municípios do Estado. Já é um problema sério planejar uma pesquisa para o Senado, tanto é que nas ultimas eleições, em 2002 e 2004, ninguém conseguiu prever dentro da margem de erro os resultados destas eleições, para deputado federal então é praticamente impossível.

Para disputas por cargos legislativos, deputados federais e estaduais, e vereadores, só se pode fazer uma pesquisa em uma região localizada, como por exemplo, um município ou um distrito para projetar possibilidades.

No caso da pesquisa da Brasmarket podemos afirmar que ela representa algumas regiões de São Paulo, com destaque para a Grande São Paulo, porque a amostragem e a pequena quantidade de municípios onde foram realizadas as entrevistas não permite que esta pesquisa seja válida para todo Estado. Se existe realmente uma forte densidade eleitoral do Delegado Protogenes, isto precisa ser confirmado em uma pesquisa com um campo, número de entrevistados, de no mínimo, duas mil entrevistas.

Para um trabalho como este é preciso um investimento maior.


Flavio Luiz Sartori

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

A IMPORTANCIA DAS PESQUISAS NA INFORMAÇÃO E CONTRA INFORMAÇÃO NO JOGO POLÍTICO

Os sites noblat.com.br e paulohenriqueamorim.com.br são a síntese dos extremos da política brasileira no momento, sem querer entrar no juízo do posicionamento ideológico assumido por ambos, o que se constata é que os dois não são exatamente oposicionista ou governista, muito pelo contrário, Noblat é antigoverno, mas não totalmente a favor da oposição, Paulo Henrique Amorim é antioposição, principalmente DEM e PSDB, mas não é governista. Na realidade a maioria das noticias publicadas nos sites são parte de um jogo de informação e contra informação na atual conjuntura da política brasileira.

Nos dias 31 de Julho e 01 de Agosto ambos os sites publicaram notícias sobre três pesquisas de opinião com a tendência do eleitorado em relação às disputas políticas; no plano estadual em São Paulo e também no plano federal. Foram noticias as sobre pesquisas com a tendência do eleitorado.

No dia 31 de Julho o site noblat.com.br publicou dois pequenos textos, o primeiro intitulado “Números do Planalto” informou sobre pesquisas que indicavam a possível estagnação da pré candidatura da Ministra Dilma Russef e da necessidade de desistência da disputa presidencial do pré candidato Ciro Gomes diante da constatação de que 60% das intenções de voto do mesmo, nesse caso, migrariam para Dilma, elevando o patamar da pré candidata para a casa dos 30%. No outro texto intitulado “Os números da Oposição” o informe era de que em uma pesquisa do PSDB, encomendada ao Instituto Análises, a pré-candidatura da Ministra Dilma teria caído de 5 a 8 pontos na intenção de votos e que a popularidade do presidente Lula teria caído 3 pontos em média. No caso de Dilma a queda teria ocorrido em função de uma menor exposição na mídia e de Lula em função do apoio dado ao presidente do Senado José Sarney na recente crise do Senado.

No dia 01 de Agosto o site paulohenriqueamorim.com.br publicou informações de uma pesquisa de opinião anunciada no dia anterior, que indicava a excelente performance do Delegado Protogenes na corrida para o Senado em São Paulo, onde ele estaria na liderança, seguido de Mercadante e depois por Afif, Quércia, Tuma e Skaf. O site também informava que caso o delegado se candidate a Deputado Federal sua performance também seria muito boa porque ele poderia eleger mais dez deputados alem de si próprio. Alem de Protogenes também é citada a possível boa performance de Ciro Gomes para o Governo de São Paulo na mesma pesquisa.

Pois bem, analisando as notícias sobre as pesquisas no contesto temos que ter atenção especial para o fato de foram números sem a consistência de uma pesquisa publicada em seus detalhes. Na realidade as notícias sobre as pesquisas devem ser analisadas como parte do jogo de informação e contra informação entre governo e oposição; Protogenes, por exemplo, se não pode ser associado ao governo, jamais será associado a oposição do DEM e do PSDB, quanto a queda Lula e Dilma, os números divulgados estão dentro da possibilidade na margem de erro que varia historicamente dentre 2 e 4 pontos.

Na atual conjuntura tanto o governo quanto a oposição tem condições de contar com o que de melhor existe no Brasil em matéria de pesquisa de opinião, as opções incluem nada menos que o IBOPE de Montenegro e o Vox Populi de Marcos Coimbra só para começar. Com empresas com tal grau de prestigio fica difícil imaginar que governistas e oposicionistas não conheçam a verdade dos números.

Conclusão, a falta de seqüência e detalhes nas informações sobre as pesquisas nos dias posteriores a publicação indica, pelo menos até a postagem deste texto, que os interesses políticos que nortearam o vazamento das informações sobre as pesquisas, talvez tivessem limites, principalmente levando em consideração o fato de que, mais detalhes sobre os números poderiam ser úteis aos adversários.


Flávio Luiz Sartori